A DINÂMICA ESPACIAL DO ESTUÁRIO DO RIO ARARANGUÁ, LITORAL SUL DE SANTA CATARINA, BRASIL

Autores

  • Nilzo Ivo Ladwig UNESC
  • Monique Machado De Luca UNESC
  • Jóri Ramos Pereira UNESC
  • Juliano Bitencourt Campos UNESC
  • Gustavo Simão UNESC

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v10e12021506-518

Palavras-chave:

Geomorfologia fluvial, Geoprocessamento, Gerenciamento costeiro

Resumo

No Brasil a falta de projetos e metodologias adequadas de gerenciamento costeiro precisam ser pesquisados, para levantar dados e permitir o diagnóstico e monitoramento da zona costeira-marinha. O estudo tem como objetivo analisar a dinâmica espacial do estuário do rio Araranguá ocorrida ao longo de um período de setenta e dois anos, representados em seis recortes temporais, correspondentes aos anos de 1938, 1957, 1968, 1978, 2002 e 2010. Adotou-se como referência na análise da dinâmica espacial o farol do Morro dos Conventos construído em 1953. As imagens foram analisadas em ambiente de sistema de informação geográfica considerando o encontro do canal principal com o Oceano Atlântico. Os resultados mostraram que os ciclos de variação espacial do estuário são orientados por uma deriva litorânea com resultante para norte. A base de dados espaciais e os mapas temáticos retratam a dinâmica espacial histórica destes canais no estuário e podem ser usados como diagnóstico para modelagem espacial na elaboração de projeto de gerenciamento costeiro na região.

Biografia do Autor

Nilzo Ivo Ladwig, UNESC

Professor do Programa de Pós Graduação em Ciências Ambientais da UNESC.

Monique Machado De Luca, UNESC

Agrimensura / UNESC

Jóri Ramos Pereira, UNESC

Geoprocessamento / UNESC

Juliano Bitencourt Campos, UNESC

Professor do Programa de Pós Graduação em Ciências Ambientais da UNESC.

Gustavo Simão, UNESC

Geologia / UNESC

Downloads

Publicado

2021-05-31

Edição

Seção

Resenhas e pesquisa de campo