PERCEPÇÕES DE CRIANÇAS EM SITUAÇÃO DE ACOLHIMENTO SOBRE OS MICROSSISTEMAS FAMÍLIA, ESCOLA E INSTITUIÇÃO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19177/prppge.v15e272021194-210

Palavras-chave:

Crianças, Microssistemas, Teoria bioecológica, Inserção ecológica.

Resumo

O presente trabalho apresenta um estudo realizado com crianças inseridas em uma instituição de acolhimento da cidade do Rio Grande/RS, em que se buscou compreender as percepções desses sujeitos sobre os microssistemas família, instituição e escola. Como aporte teórico-metodológico, utilizou-se a teoria bioecológica do desenvolvimento humano, bem como a inserção ecológica e a pesquisa com crianças. A análise dos dados apontou que as crianças em situação de acolhimento ressignificam os seus laços familiares e sentem-se vivenciando nas instituições (de acolhimento e escolar) uma rotina pouco estimulante.

Biografia do Autor

Hardalla Santos do Valle, FURG

Doutora em Educação (PPGE-UFPEL). Mestre em Educação (PPGE-UFPEL). Graduada em Pedagogia e História (FURG).

Narjara Mendes Garcia, FURG

Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação Ambiental da Universidade Federal do Rio Grande (PPGEA-FURG). Doutora em Educação Ambiental (PPGEA-FURG). Mestre em Educação Ambiental (PPGEA-FURG). Graduada em Pedagogia (FURG). 

Downloads

Publicado

2021-08-13

Edição

Seção

Artigos de Demanda Contínua