O ENSINO DE SOCIOLOGIA NA ESCOLA DE NÍVEL MÉDIO: UMA ANÁLISE DOS LIVROS DIDÁTICOS A PARTIR DA CATEGORIA TRABALHO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19177/prppge.v15e282021277-296

Palavras-chave:

Ensino Médio, Sociologia, Categoria Trabalho, Livro Didático.

Resumo

No presente artigo objetiva-se realizar uma análise de três obras referentes à disciplina de Sociologia no Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD) de 2018. Dessa forma, pretende-se identificar os conceitos e autores que se relacionam à categoria trabalho. Ainda, elabora-se uma síntese acerca da trajetória histórica da Sociologia enquanto disciplina da Educação Básica brasileira. A perspectiva teórico-metodológica utilizada é o Materialismo Histórico-dialético, sendo uma pesquisa bibliográfica e qualitativa. No tocante às três obras, observa-se a uniformidade na abordagem dos autores clássicos da Sociologia, bem como na discussão acerca do padrão taylorista-fordista. Em referência as discussões mais atuais, nota-se a pertinência da análise das novas metamorfoses do mundo do trabalho apenas nas duas primeiras obras.

Biografia do Autor

Matheus Felisberto Costa, Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC)

Mestre em Educação pela Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC), possui Licenciatura em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Licenciatura em História pelo Centro Universitário Internacional (UNINTER), Especialização em Ensino Religioso pela Faculdade de Educação São Luís (FESL), Especialização em Metodologia de Ensino de Filosofia e Sociologia pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci (UNIASSELVI) e Especialização em Desenvolvimento Regional pela Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL). Membro do Grupo de Pesquisa Formação Humana na Sociedade do Espetáculo (GEFORMA) e do Observatório do Ensino Médio em Santa Catarina (OEMESC). Professor efetivo de Sociologia na Secretaria de Estado da Educação de Santa Catarina (SED/SC). Foi bolsista e pesquisador da CAPES e do Laboratório Interdisciplinar de Ensino de Filosofia e Sociologia (LEFIS/UFSC). Tem interesse pelas áreas de Trabalho e Educação, Política Educacional e Sociologia do Trabalho.

Rafael Rodrigo Mueller, Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC)

Possui Doutorado em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) (2010). Atua principalmente nos campos de estudos: Formação Humana na Sociedade do Espetáculo; Trabalho, Tecnologia e Educação (TTE) e Educação Profissional e Tecnológica (EPT). É professor do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) e do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Socioeconômico (PPGDS) da Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC). É coordenador do Núcleo de Estudos sobre Formação Humana (FORMA/UNESC/CNPq). É membro associado da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPED). Traduziu em parceria as obras: 'Marxismo e Antropologia: o conceito de essência humana na filosofia de Marx' (2015) e 'Lorenzo Milani: a Escola de Barbiana e a luta por justiça social' (2016). Organizou com André Cechinel a obra "Formação Humana na Sociedade do Espetáculo" (2019) e Arte e Literatura na Sociedade do Espetáculo (2020). É membro do Observatório do Ensino Médio de Santa Catarina (OEMESC) e do Núcleo Docente Estruturante (NDE) do curso de Pedagogia. Atualmente é Coordenador Adjunto do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE-UNESC) e coordenador do eixo Trabalho e Educação no evento regional da ANPED - AnpedSul 2020-2021. Desenvolveu trabalho de consultoria na área de Educação e Trabalho na Proposta Curricular do Território Catarinense para o Ensino Médio (2020).

Downloads

Publicado

2022-01-31

Edição

Seção

Artigos de Demanda Contínua