Complexidade institucional e mutacional brasileira

o exemplo da presunção da inocência

Autores

  • Luigi Bonizzato

DOI:

https://doi.org/10.29293/rdfg.v2i01.59

Resumo

A partir de análise qualitativa e de método basicamente dedutivo, este breve Artigo jurídico objetivou demonstrar que direitos fundamentais são essenciais para o país, assim como sua potencial aplicabilidade. Entretanto, paralelamente, quer-se defender a ideia de que só isto não bastará para que o país cresça e supere culturas e hábitos maléficos ao seu desenvolvimento enquanto nação, o que se encontra diretamente ligado à proteção das mais básicas liberdades e direitos correlatos. Uma reestruturação institucional, a partir de planejamento, estudo, aprofundamento, pesquisa e dedicação de todos, far-se-á necessária e indispensável. Sem se entender e, eventualmente, se necessário for, mudar instituições, de nada adiantará mudar Constituições e fingir que direitos fundamentais são juridicamente garantidos. O exemplo da presunção da inocência é apenas mais um, entre tantos que poderiam ter sido aqui escolhidos, para a demonstração pretendida.

 

Downloads

Publicado

2016-08-12

Edição

Seção

Artigos

Como Citar

Complexidade institucional e mutacional brasileira: o exemplo da presunção da inocência. Revista de Direito da Faculdade Guanambi, Guanambi, v. 2, n. 01, p. 119–131, 2016. DOI: 10.29293/rdfg.v2i01.59. Disponível em: https://portaldeperiodicos.animaeducacao.com.br/index.php/RDFG/article/view/13858.. Acesso em: 17 jun. 2024.