ALTERAÇÃO DOS PARÂMETROS FÍSICO QUÍMICOS DOS SOLOS DE ÁREAS ÚMIDAS IMPACTADAS PELA AGRICULTURA E MINERAÇÃO (MG)

Autores

  • Larissa Vieira Zezzo Universidade Estadual de Campinas
  • Vania Silvia Rosolen Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho”-UNESP
  • Fábio Braz Machado Universidade Federal do Paraná (Departamento de Geologia) – UFPR
  • Andreia Medinilha Pancher Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho”-UNESP (Campus Rio Claro/SP)
  • José Silvio Govene Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho”-UNESP (Campus Rio Claro/SP)
  • Priscila Pereira Coltri Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) - Instituto de Geociências; Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (CEPAGRI)

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v10e42021254-279

Palavras-chave:

Zonas úmidas, Conservação, Impactos ambientais, Legislação.

Resumo

Áreas úmidas localizadas na região oeste de Minas Gerais vem sendo convertidas em terras agrícolas e de mineração de argila. O objetivo desse artigo foi avaliar as diferenças na concentração e distribuição de macro, micronutrientes e outros parâmetros físicos em solos de áreas úmidas usados para produção agrícola desde 1970 ou pela mineração, comparando com áreas úmidas naturais ou não impactadas, durante a estação seca. Para isso, amostras de solo foram coletadas em diferentes profundidades em 6 pontos. Por meio de trabalhos de campo, foi possível avaliar as mudanças morfológicas do solo e coletar amostras para realizar análises físico-químicas. As análises granulométricas e a química forneceram informações para melhor compreender a extensão dos impactos ambientais em decorrência de atividades econômicas desenvolvidas na área. Dentre os pontos analisados, notou-se mudanças morfológicas nas áreas de cultivo agrícola e principalmente na área de mineração, onde ocorre erosão laminar. A análise granulométrica mostrou mudança textural nos locais de cultivo agrícola, enquanto que os demais pontos foram classificados como textura argilosa ou muito argilosa. A análise química mostrou que as áreas de cultivo agrícola apresentaram teores
elevados de macro e micronutrientes nas camadas superficiais e a saturação por bases foi muito baixa em praticamente todos os pontos estudados. O local da Mineração se mostrou como o mais degradado e menos propício ao crescimento vegetal.

Publicado

2021-12-14

Edição

Seção

Artigos