MOBILIZAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA NO MUNICÍPIO DE GUANHÃES

Autores

  • Janice Soares Anjos
  • Graziele Wolff Instituto Federal de Minas Gerais, campus São João Evangelista
  • Ana Carolina Ferraro Instituto Federal de Minas Gerais, campus São João Evangelista
  • Cassya Fernanda Santos

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v8e12019600-628

Palavras-chave:

preservação ambiental, desenvolvimento ambiental, resíduos sólidos.

Resumo

Diante da realidade da grande geração de resíduos, surgiu a urgência de pensar em alternativas que diminuíssem o volume desse material em aterros, pois esse lixo quando descartado de maneira irregular no ambiente, acarreta grandes impactos, pois demora muito tempo para se desintegrar. Assim, surgiu a coleta seletiva e a reciclagem como alternativa para a redução dos resíduos sólidos urbanos e seu tratamento. O objetivo do presente trabalho foi realizar uma análise baseada em observações e vivências da implantação da coleta seletiva de resíduos no Município de Guanhães - MG. Com isso realizou-se um estudo de caso nas ações realizadas para implantação e manutenção da coleta seletiva do ano de 2015 ao ano 2018 e por meio de entrevista direcionada a Associação de Catadores e à alguns funcionários da Prefeitura envolvidos no trabalho, foi possível levantar alguns obstáculos e alternativas para coleta seletiva no município. Pode-se afirmar que a principal dificuldade encontrada na implementação da coleta seletiva é a insuficiência da conscientização por parte da população em separar os resíduos recicláveis. No entanto, para atingir o objetivo com o funcionamento eficaz da coleta seletiva, é necessário também, que todos os setores da prefeitura, empresas, entidades e ONGs participem efetivamente no projeto.

Biografia do Autor

Janice Soares Anjos

Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal dos Vales Jequitinhonha e Mucuri com especialização em Meio Ambiente pelo Instituto Federal de Minas Gerais.

Graziele Wolff, Instituto Federal de Minas Gerais, campus São João Evangelista

Engª. Sanitarista e Ambiental,Drª em Ecologia AplicadaProfessora DIV - I do Instituto Federal de Minas Gerais, campus São João EvangelistaAtua na área de Ecologia Aplicada ao Saneamento; Bioindicadores Ambientais e Avaliação de Impactos Ambientais.

Ana Carolina Ferraro, Instituto Federal de Minas Gerais, campus São João Evangelista

Possui graduação em Engenharia Florestal pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ-USP) - Universidade de São Paulo (2003), especialização em Gestão e Manejo Ambiental de Sistemas Agrícolas pela Universidade Federal de Lavras, Especialização em Gestão Pública pelo IFMG - Campus Sabará, Licenciatura Plena em Biologia pelo CEFET-Rio Pomba e Mestrado acadêmico em Administração pela Universidade FUMEC. Atualmente é professora efetiva do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Minas Gerais - Campus São João Evangelista atuando nos cursos de Engenharia Florestal, Agronomia e na Pós Graduação Lato Sensu em Meio Ambiente

Cassya Fernanda Santos

Graduada em Engenharia Ambiental e Sanitária pela Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC) com especialização em Meio Ambiente pelo Instituto Federal de Minas Gerais.

Downloads

Publicado

2019-04-04

Edição

Seção

Artigos