PERCEPÇÃO PÚBLICA E CARACTERIZAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS COMO INSTRUMENTO DE APOIO PARA GESTÃO COSTEIRA – ESTUDO DE CASO EM MARTIN DE SÁ, CARAGUATATUBA, SP.

Autores

  • Natalia A S Mattos Universidade de São Paulo
  • Ana Cristina Vigliar Bondioli Faculdade ENIAC

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v7e12018761-775

Palavras-chave:

Resíduos sólidos. Gerenciamento costeiro. Lixo praial.

Resumo

Devido à variedade de fontes, dinâmicas costeiras e dos diversos agentes envolvidos, a gestão dos resíduos sólidos em áreas costeiras se torna bastante complexa e particular. Uma forma de analisar esses cenários é estudá-los de maneira mais específica por meio de diagnósticos locais. Tais diagnósticos, por serem localizados, apresentam grande potencial como ferramentas auxiliares ao planejamento de políticas públicas e ações locais. Sendo assim, este estudo propõe uma metodologia diagnóstica baseada no levantamento de resíduos sólidos antropogênicos e na percepção pública sobre o lixo praial na Praia de Martim de Sá, Caraguatatuba-SP. Identificou-se que a distribuição dos resíduos é heterogênea, com maior acúmulo na região norte da praia. Aproximadamente 13.600 itens em 7 diferentes categorias foram coletados, a bituca de cigarro foi o resíduo mais abundante representando 44% da amostra.  As demandas prioritárias da população são por ações educativas e estruturas coletoras. O uso da metodologia diagnóstica parece ter identificado características de produção e descarte de resíduos que não são consideradas pelo atual plano de gerenciamento, além disso, a identificação de potenciais pontos de ação permite o uso dessa ferramenta como forma de apoio a ações futuras de gestão.

 

Biografia do Autor

Natalia A S Mattos, Universidade de São Paulo

Mestranda em Sustentabilidade pela Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo. E-mail: nataliaasm@gmail.com

Ana Cristina Vigliar Bondioli, Faculdade ENIAC

NUPE - Núcleo de Pesquisadores da ENIAC - Faculdade ENIAC. E-mail:anabondioli@yahoo.com.br

Downloads

Publicado

2018-02-19

Edição

Seção

Estudos de Caso