RESPONSABILIDADE SOCIAL UNIVERSITÁRIA: ESTUDO DE CASO DA UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL, RS

Autores

  • Vania Elisabete Schneider UCS
  • Juliano Rodrigues Gimenez Universidade de Caxias do Sul.
  • Naiara Dal Molin Universidade de Caxias do Sul
  • Bianca Breda Universidade de Caxias do Sul.
  • Sofia Helena Zanella Carra Leibniz Institute of Agricultural Engineering and Bio-economy e.V. (ATB) – Potsdam, Alemanha.

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v9e02020816-829

Palavras-chave:

Responsabilidade social. Sustentabilidade. Desenvolvimento sustentável.

Resumo

Embora questões socioambientais estejam mais comumente associadas ao setor de transformação e produção de bens de consumo, essas têm se demonstrado cada vez mais presentes em outras áreas, como em serviços, destacando-se o campo do ensino superior. As instituições de ensino superior têm o compromisso de formar recursos humanos, contribuindo com a formação de uma sociedade mais sólida e ciente do seu papel na sociedade. A Universidade de Caxias do Sul (UCS), por ser uma instituição de caráter comunitário, mantém uma ampla e reconhecida relação com a sociedade local, cujo conhecimento gerado é aplicado na comunidade. No ano de 2018, a UCS aderiu a União de Responsabilidade Social Universitária Latino-Americana (URSULA) e aplicou a metodologia desenvolvida pela mesma referente à autoavaliação sobre a Responsabilidade Social Universitária (RSU). Os resultados destacam a participação social, a pesquisa associada as demandas da comunidade e a produção e disseminação de conhecimentos. Os resultados menos satisfatórios relacionam-se a inclusão dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) nos projetos, currículos e na formação dos professores. A UCS atingiu resultados acima da média numa amostra de 60 universidades contribuindo para a disseminação de boas práticas aplicáveis a outras instituições.

 

Biografia do Autor

Vania Elisabete Schneider, UCS

Doutora em Engenharia de Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental pelo Instituto de Pesquisas Hidráulicas (IPH) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2005). Universidade de Caxias do Sul. veschnei@ucs.br

Juliano Rodrigues Gimenez, Universidade de Caxias do Sul.

Doutor em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental pelo Instituto de Pesquisas Hidráulicas (IPH) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Universidade de Caxias do Sul. jrgimene@ucs.br

Naiara Dal Molin, Universidade de Caxias do Sul

Mestranda em Engenharia e Ciências Ambientais. Universidade de Caxias do Sul. ndmolin@ucs.br

Bianca Breda, Universidade de Caxias do Sul.

Graduanda em Engenharia Ambiental. Universidade de Caxias do Sul. bbreda@ucs.br

Sofia Helena Zanella Carra, Leibniz Institute of Agricultural Engineering and Bio-economy e.V. (ATB) – Potsdam, Alemanha.

Doutoranda Doutoranda, Leibniz Institute of Agricultural Engineering and Bio-economy e.V. (ATB) – Potsdam, Alemanha. E-mail: shzcarra@ucs.br.

Downloads

Publicado

2020-02-21