SUSTENTABILIDADE E PRÁTICAS AMBIENTAIS NO ÂMBITO HOSPITALAR NO INTERIOR DA REGIÃO AMAZÔNICA

Autores

  • Kaio Vinícius Paiva Albarado Universidade Federal do Oeste do Pará
  • Liliana Pauline Cavalcante dos Santos Universidade Federal do Oeste do Pará
  • André Mota Pereira Universidade Federal do Oeste do Pará
  • Maria Francisca de Miranda Adad Universidade Federal do Oeste do Pará
  • Sandra Maria Sousa da Silva Universidade Federal do Oeste do Pará

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v9e42020927-940

Palavras-chave:

Desenvolvimento Sustentável, Sustentabilidade nas empresas, Hospital público.

Resumo

Atualmente, observa-se um crescente interesse por temáticas relacionadas as práticas sustentáveis em empresas, destacando-se os hospitais, criados para curar e salvar vidas, porém ao mesmo tempo é considerado um grande poluidor do meio ambiente refletindo na qualidade de vida e saúde da população. A região amazônica rica em recursos naturais sofre com o uso não sustentável de seus recursos. Nota-se a escassez de trabalhos na região amazônica quando o conteúdo são as práticas sustentáveis, principalmente nos hospitais públicos. Esta pesquisa teve por objetivo verificar se há práticas sustentáveis realizadas em um hospital público no município de Santarém, Pará e se essas atividades contemplam algum dos objetivos do desenvolvimento sustentável. Trata-se de um estudo qualitativo, descritivo, realizado no Hospital Regional do Baixo Amazonas, através da Observação não-participante com a utilização de uma Diário de Campo. As observações feitas pelos pesquisadores, foram analisadas através da Análise de Conteúdo Categorial à luz de Bardin. Verificou-se a presença de 2 projetos sustentáveis no hospital:  Projeto da Horta Orgânica, onde são reaproveitados restos dos alimentos, frutas, hortaliças, para compostagem na horta; e o Projeto Caracol, que reutiliza os materiais do próprio hospital que seriam descartados, como: o papel que protege as cápsulas de esterilização, rolo de papel e garrafas pet, copos descartáveis, tampas, frascos de medicação e soro. Além desses projetos há a preocupação do hospital com redução do consumo de água através da reutilização da água da osmose reversa da hemodiálise. Pode-se concluir que o hospital pesquisado realiza atividades sustentáveis, visando contribuir com o meio ambiente, sendo reconhecido como um hospital amigo do meio ambiente, contemplando os objetivos 3, 6 e 12 do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Biografia do Autor

Kaio Vinícius Paiva Albarado, Universidade Federal do Oeste do Pará

Enfermeiro pela Universidade do Estado do Pará (UEPA). Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Sociedade, Ambiente e Qualidade de Vida-PPGSAQ da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA).

Liliana Pauline Cavalcante dos Santos, Universidade Federal do Oeste do Pará

Fisioterapeuta pela Universidade do Estado do Pará. Mestranda do Programa de Pós Graduação em Sociedade, Ambiente e Qualidade de Vida-PPGSAQ da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA)

André Mota Pereira, Universidade Federal do Oeste do Pará

Fisioterapeuta pela Universidade do Estado do Pará. Mestrando do Programa de Pós Graduação em Sociedade, Ambiente e Qualidade de Vida-PPGSAQ da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA)

Maria Francisca de Miranda Adad, Universidade Federal do Oeste do Pará

Economista pela Universidade Federal do Piauí, Doutora em Sociedade, Natureza e Desenvolvimento pela Universidade Federal do Oeste do Pará (ufopa).

Sandra Maria Sousa da Silva, Universidade Federal do Oeste do Pará

Bacharel em turismo. Doutora em ciências (Programa de Pós-Graduação em Sociedade, Natureza e Desenvolvimento – PPGSND/UFOPA) e Docente da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA).

Downloads

Publicado

2020-12-29

Edição

Seção

Resenhas e pesquisa de campo