ATERRO DE REJEITOS: VANTAGENS DA IMPLEMENTAÇÃO DA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Autores

  • Deusmaque Carneiro Ferreira Universidade Federal do Triângulo Mineiro / Departamento de Engenharia Ambiental / Instituto de Ciências Tecnológicas e Exatas http://orcid.org/0000-0001-9338-0863
  • Thais de Jesus Lemos Universidade Federal do Triângulo Mineiro
  • Laís de Oliveira Paulo Universidade Federal do Triângulo Mineiro
  • Daiana Souza de Lima Universidade Federal do Triângulo Mineiro

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v10e12021246-261

Palavras-chave:

Recicláveis, Saneamento, Sustentabilidade.

Resumo

Considerada um marco para a gestão de resíduos sólidos no Brasil, a Política Nacional de Resíduos sólidos foi instituída em 02 de agosto de 2010, através da Lei n° 12 305. Essa lei distingue os termos destinação e disposição de resíduos, determinando que para esse último sejam encaminhados apenas rejeitos, ou seja, materiais para os quais não existe tecnologia disponível para reaproveitamento. Em 2018 foram geradas 79 milhões de toneladas de resíduos no país, desse total 72,7 milhões foram coletadas. Do total coletado, 59,5% foram destinados a aterros sem qualquer aproveitamento. Nesse contexto, esta pesquisa objetivou a comparação de custos para instalação de uma Central de Tratamento de Resíduos (CTR), composta por pátio de triagem para recicláveis secos, pátio de compostagem e aterro de rejeitos, com aterros de resíduos sem segregação. Realizado no município de Uberaba, o estudo estabeleceu o horizonte de projeto de 20 anos. Para as estimativas, consideraram-se a área necessária para instalação de cada unidade de disposição e destinação, os sistemas de drenagem das águas superficiais, do lixiviado e dos gases, bem como o tratamento do líquido percolado. Para projeção dos custos, foi utilizado o Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índice da Construção Civil. Em todos os aspectos verificados, a central de recebimento de resíduos superou os benefícios do aterro de resíduos, apresentando menor área requerida, aumento da vida útil e menor custo de implantação

Biografia do Autor

Deusmaque Carneiro Ferreira, Universidade Federal do Triângulo Mineiro / Departamento de Engenharia Ambiental / Instituto de Ciências Tecnológicas e Exatas

Doutor em Química. Professor Adjunto II da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia Ambiental da UFTM. Departamento de Engenharia Ambiental. Área de Qualidade Ambiental

Thais de Jesus Lemos, Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Departamento de Engenharia Ambiental. Área de Qualidade Ambiental

Laís de Oliveira Paulo, Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia Ambiental da Universidade Federal do trIÂngulo Mineiro.Departamento de Engenharia Ambiental. Área de Qualidade Ambiental

Daiana Souza de Lima, Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Mestranda do Programa de Mestrado Profissional em Inovação Tecnológica (UFTM). Especialista em Saneamento Ambiental

Downloads

Publicado

2021-05-31

Edição

Seção

Estudos de Caso