ANÁLISE DE PERCEPÇÃO QUANTO AO USO E ATRIBUTOS DOS PELLETS DE BIOMASSA COMO FONTE GERADORA DE ENERGIA

Autores

  • Carlos Rafael Bogdezevicius Faculdade Nossa Senhora de Lourdes
  • Marcus Luciano Souza de Ferreira Bandeira Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia no IFBA.
  • Carla Célia Rosa Medeiros UFLA.
  • Allison Gonçalves Silva Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia no IFBA.

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v7e4201888-112

Palavras-chave:

Pesquisa de Marketing. Matriz Energética. Energias Renováveis.

Resumo

As questões ambientais estão orientando as ações das organizações por meio de estratégias de inovação. Assim, a percepção do comportamento e a aplicação de tecnologias direcionadas às novas matrizes energéticas surgem como fundamentais abordagens no que tange à sustentabilidade ambiental empresarial. Nesse contexto, os pellets de biomassa vêm demonstrando grande potencial como matéria-prima para produção de energia. O objetivo desse artigo é analisar a percepção da gestão hoteleira de Porto Seguro – BA quanto ao uso e aos atributos dos pellets de biomassa como fonte geradora de energia. Para tanto, realizou-se uma pesquisa descritiva, de natureza aplicada, com abordagem qualitativa e quantitativa. Com relação aos procedimentos técnicos, foi uma pesquisa bibliográfica e de levantamento (survey), por meio da aplicação de um questionário construído por intermédio do recurso de formulários online do Google Forms. Infere-se, através das empresas estudadas, que 100% dos respondentes cogitam a possibilidade de utilizar uma fonte alternativa de energia renovável em suas respectivas empresas. No entanto, do total de respondentes, 62,5% afirmam não ter conhecimento acerca dos pellets de biomassa e seus atributos, confirmando que a análise de percepção continuada do comportamento mercadológico e criação de fluxos informacionais contribuem diretamente para a massificação dos pellets de biomassa como matriz energética alternativa.

 

 

Biografia do Autor

Carlos Rafael Bogdezevicius, Faculdade Nossa Senhora de Lourdes

Mestre em Gestão Ambiental. Especialista em Ciência e Tecnologia Ambiental. Administrador com habilitação em Marketing. Docente no Centro Integrado de Tecnologia e Pesquisa – CINTEP na Faculdade Nossa Senhora de Lourdes – FNSL. E-mail: rbog.bsbunifei@gmail.com

Marcus Luciano Souza de Ferreira Bandeira, Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia no IFBA.

Químico. Doutor em Química pela Universidade Federal da Bahia. Docente no Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia no IFBA. Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia Ambiental – PPGCTEAM. E-mail: marcusbandeira@ifba.edu.br

Carla Célia Rosa Medeiros, UFLA.

Engenheira Ambiental. Especialista em Formas Alternativas de Energia pela Universidade Federal de Lavras – UFLA. E-mail: carla.medeiros@veracel.com.br

Allison Gonçalves Silva, Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia no IFBA.

Químico. Doutor em Química pela Universidade Federal da Bahia. Docente no Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia no IFBA. Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia Ambiental – PPGCTEAM. E-mail: allisongoncalves@ifba.edu.br

Downloads

Publicado

2018-12-12

Edição

Seção

Artigos