AVALIAÇÃO DO POTENCIAL DE UTILIZAÇÃO DOS RESÍDUOS DA PODA E CORTE DE ARBÓREOS E GRAMÍNEAS NA GERAÇÃO DE ENERGIA TÉRMICA

Autores

  • Reinaldo Ruggiero
  • Mayer Andrade Santos Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v8e32019660-672

Palavras-chave:

Gramíneas, Sustentabilidade, Biomassa.

Resumo

Resumo

 

Neste trabalho foi analisada a possibilidade de utilização de resíduos da biomassa oriundos de podas e cortes de árvores, e roçagem de gramíneas (massa verde), como possível combustível a ser usado em termoelétricas. Esses resíduos foram caracterizados quanto a composição (Lignina, Celulose/hemicelulose, Teor de umidade, Teor de cinzas, Teor de matéria orgânica, Teor de carbono TOC), análise térmica (TG, DTA e DSC) e conteúdo calorífico (Calor de combustão). A água presente no material, é o principal fator impeditivo de usar essa biomassa como combustível cerca de 10% no cavaco e 7% nas gramíneas. O calor de combustão do material foi de 4.048 kcal/Kg para as gramíneas e 4397 Kcal/Kg para o cavaco. A maior quantidade de lignina no cavaco 32 % contra 25% nas gramíneas explica essa diferença. Os resultados mostram a possibilidade de uso destas biomassas como combustível em termoelétricas, em tempos de crise hídrica quando a possibilidade de secagem quase completa do material é viável usando apenas insolação natural.

Biografia do Autor

Reinaldo Ruggiero

Graduação em Agronomia em 1988; Especialização em Plantas Ornamentais no ano de 1998; atua como Engenheiro Agrônomo na Prefeitura Municipal de Uberlândia e há 26 anos é concursado atuando na Secretaria Municipal de Meio Ambiente; atualmente é Assessor Administrativo Financeiro e Contábil da FERUB Fundação de Excelência Rural de Uberlândia; mestrando em Biocombustíveis UFVJM e UFU; ministra há dois anos o curso de Aquaponia na FERUB.

Mayer Andrade Santos, Universidade Federal de Uberlândia

Graduação em Agronomia em 1988; Especialização em Plantas Ornamentais no ano de 1998; atua como Engenheiro Agrônomo na Prefeitura Municipal de Uberlândia e há 26 anos é concursado atuando na Secretaria Municipal de Meio Ambiente; atualmente é Assessor Administrativo Financeiro e Contábil da FERUB Fundação de Excelência Rural de Uberlândia; mestrando em Biocombustíveis UFVJM e UFU; ministra há dois anos o curso de Aquaponia na FERUB.

Downloads

Publicado

2019-10-03

Edição

Seção

Estudos de Caso