GESTÃO AMBIENTAL ADOTADA EM INDÚSTRIA TÊXTIL DO SERTÃO DA PARAÍBA

Autores

  • Virginia Tomaz Machado Universidade Federal de Campina Grande, campus Pombal, PB, Brasil.
  • Roberlucia Araújo Candeia Universidade Federal de Campina Grande/Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar http://orcid.org/0000-0002-6783-8794
  • Camilo Allyson Simões de Farias Universidade Federal de Campina Grande/Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar
  • Allan Sarmento Vieira Universidade Federal de Campina Grande, Centro de Ciências Sociais Aplicadas e Jurídicas, campus Sousa, PB, Brasil
  • Fernando Antônio Portela da Cunha Universidade Federal de Campina Grande, Centro de Formação de Professores, campus Cajazeiras, PB, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v8e42019267-283

Palavras-chave:

Gerenciamento de resíduos, Indústria de fiação de algodão, Performance financeira, Sustentabilidade.

Resumo

Nas ultimas décadas a questões ambientais estão seriamente discutidas dentro das organizações, e em especial, as indústrias têxteis, que buscam soluções para impactar menos o meio ambiente, e ao mesmo tempo, manter os lucros e a competitividade. Este trabalho vem analisar o sistema de gestão ambiental adotado em uma indústria de fiação de algodão no sertão paraibano. A metodologia foi fundamentada em um estudo exploratório e descritivo, com característica de estudo de caso. E, os instrumentos utilizados foram compilados por meio da observação sistemática, entrevistas e pesquisa documental. Os resultados apontaram que a empresa possui estratégias de controle sustentáveis, a exemplo da manutenção dos maquinários, a redução e reutilização dos resíduos gerados, agregando valor ao processo fabril. E, reduzindo os impactos negativos gerados nos setores ambiental, social e econômico da empresa, buscando uma produção mais limpa.

Biografia do Autor

Virginia Tomaz Machado, Universidade Federal de Campina Grande, campus Pombal, PB, Brasil.

Mestre em Sistemas Agroindustriais pela Universidade Federal de Campina Grande, campus Pombal, PB, Brasil/ Pesquisadora e Docente da Faculdade Santa Maria em Cajazeiras, PB/ Graduanda em Ciências Econômica pela Universidade Federal da Paraíba, Brasil.

Roberlucia Araújo Candeia, Universidade Federal de Campina Grande/Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar

Pesquisadora e Docente da Universidade Federal de Campina Grande, Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar, campus Pombal, PB, Brasil/ Doutora em Química pela Universidade Federal da Paraíba, Brasil.

Camilo Allyson Simões de Farias, Universidade Federal de Campina Grande/Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar

Pesquisador e Docente da Universidade Federal de Campina Grande, Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar, campus Pombal, PB, Brasil/ Doutor em Engenharia pela Ehime University, Japão

Allan Sarmento Vieira, Universidade Federal de Campina Grande, Centro de Ciências Sociais Aplicadas e Jurídicas, campus Sousa, PB, Brasil

Pesquisador e Docente da Universidade Federal de Campina Grande, Centro de Ciências Sociais Aplicadas e Jurídicas, campus Sousa, PB, Brasil/ Doutor em Recursos Naturais pela Universidade Federal de Campina Grande, Brasil

Fernando Antônio Portela da Cunha, Universidade Federal de Campina Grande, Centro de Formação de Professores, campus Cajazeiras, PB, Brasil.

Pesquisador e Docente da Universidade Federal de Campina Grande, Centro de Formação de Professores, campus Cajazeiras, PB, Brasil/ Doutor em Química pela Universidade Federal da Paraíba e Pós-doutorado  no Departamento de Engenharia Química da UFPE-Recife, Brasil

Downloads

Publicado

2020-01-06

Edição

Seção

Artigos