POTENCIAL DE RECUPERAÇÃO DE ENERGIA DE RESÍDUOS SÓLIDOS DOMICILIARES (RSD) DO MUNICÍPIO DE PONTA GROSSA, PR, BRASIL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v6e12017457-469

Palavras-chave:

Resíduos Sólidos. Incineração. Energia térmica. Energia elétrica.

Resumo

A demanda energética apresenta crescimento constante ao longo do tempo, sendo necessário aumento na sua disponibilidade, além de fontes alternativas e de recuperação. Os resíduos sólidos urbanos podem ser considerados fonte de energia quando tratados através da incineração controlada, pois esta tecnologia permite a recuperação de energia na forma térmica. Neste estudo foi realizada estimativa de recuperação de energia térmica e elétrica a partir dos resíduos sólidos domiciliares do município de Ponta Grossa. Para isso, foi determinado o poder calorífico de quatro amostras homogeneizadas e dos materiais individuais coletados no aterro do município. A partir do poder calorífico superior médio das amostras, 19.807 kJ kg-1, seria possível a recuperação de energia para abastecimento elétrico de 51% das residências urbanas do município. Mesmo considerando a ausência de materiais recicláveis no processo de incineração, ainda assim seria possível atender a 28% das residências com a energia recuperada.

Biografia do Autor

Simone Gomes

Engenheira Ambiental; Mestre em Bioenergia pela Universidade Estadual de Ponta Grossa

Pedro Henrique Weirich Neto, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Departamento de Agronomia

Laboratório de Mecanização Agrícola

Programa de Pós-Graduação em Bioenergia

Downloads

Publicado

2017-05-10

Edição

Seção

Artigos