CARACTERIZAÇÃO DO ÓLEO RESIDUAL DE FRITURA NO MUNICÍPIO DE CRUZEIRO DO OESTE – PR

Autores

  • Cristina Martinelli UEM- Universidade Estadual de Maringá - Campus Umuarama
  • Sandra Beserra da Silva de Souza
  • Camila da Silva

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v11e0202288-103

Palavras-chave:

Monitoramento, Sustentabilidade, Meio ambiente.

Resumo

O consumo de frituras resulta na geração de grande volume de óleos, os quais são considerados resíduos sólidos de elevado poder poluente. Estratégias de enfrentamento e consumo precisam caminhar no mesmo compasso, fornecendo alternativas que protejam o meio ambiente e fortaleçam o agronegócio brasileiro. Assim, o presente trabalho aborda o monitoramento do óleo residual de fritura (ORF) do município de Cruzeiro do Oeste – Paraná, durante 6 (seis) meses. A qualidade do ORF foi determinada a partir do teor de umidade, acidez, cor, estabilidade oxidativa e composição em ácidos graxos. Os resultados evidenciaram que os óleos apresentaram valores de umidade que variaram entre 0,1% a 0,4%, acidez de 0,3% a 3,2%, cor pelo teste de Chroma de 9,9 a 29,9 e estabilidade oxidativa de 0,8% a 8,0h. Os ORF foram compostos predominantemente por ácidos linoleico, oleico e palmítico. Foram utilizadas duas amostras de óleo comercial para efeito comparativo da qualidade.

Biografia do Autor

Cristina Martinelli, UEM- Universidade Estadual de Maringá - Campus Umuarama

Graduação em Química Industrial (2003) Pós-graduação em Química Ambiental (2005).

Downloads

Publicado

2022-01-19