MÉTODOS DE PESQUISA OPERACIONAL NA DEFINIÇÃO DE METAS PARA INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE EM UMA EMPRESA DO SETOR ELÉTRICO BRASILEIRO NO CONTEXTO DA AGENDA 2030

Autores

  • Katia Cristina Garcia
  • Rodrigo Gomes Távora Maia Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • José Francisco Moreira Pessanha

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v9e32020586-606

Palavras-chave:

Sustentabilidade Empresarial, Métodos de Previsão, Análise Envoltória de Dados, Indicadores de Sustentabilidade, Agenda 2030, Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Resumo

O trabalho discute o uso de métodos estatísticos de previsão e o uso da análise envoltória de dados como auxílio na definição de metas para indicadores de sustentabilidade no contexto da Agenda 2030. A metodologia proposta consiste no tratamento das séries temporais com a identificação e remoção de outliers a partir da aplicação do método Loess, na realização das previsões de acordo com os modelos de suavização exponencial, na definição do benchmark a partir da Análise Envoltória de Dados (DEA) e posterior definição da meta global e, por último, na distribuição da meta pelo método de mínimos quadrados aliando o benchmark com as previsões. A metodologia foi aplicada em uma empresa do setor elétrico brasileiro para os indicadores de consumo de energia elétrica e consumo de água da rede de abastecimento das atividades administrativas.

Biografia do Autor

Katia Cristina Garcia

Pós-Doutorado em Adaptação à Mudança Climática Global pela Université Grenoble Alpes (IEPG-UJF-UPMF) (Institut d'études politiques de Grenoble ? Université Pierre Mendès France ? Université Joseph Fourier), no PACTE Laboratoire (Politiques publiques, ACtion politique, TErritoires) em 2015, Doutora em Planejamento Energético e Ambiental pelo Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (PPE/COPPE/UFRJ, 2007), Mestre em Engenharia de Produção (PEP/COPPE/UFRJ, 2001) e Engenheira Química pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1998). Atualmente é pesquisadora do Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (CEPEL/ELETROBRÁS)

Rodrigo Gomes Távora Maia, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Graduando em Engenharia Ambiental pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

José Francisco Moreira Pessanha

Estatístico (ENCE, 1992) e engenheiro eletricista (UERJ,1994). É mestre (COPPE/UFRJ,1999) e doutor (PUC-Rio,2006) em engenharia elétrica. Atualmente é professor adjunto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e pesquisador do Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (CEPEL)

Downloads

Publicado

2020-09-30

Edição

Seção

Artigos