AVALIAÇÃO AMBIENTAL DA ÁGUA SUPERFICIAL DO ARROIO SCHMIDT (CAMPO BOM, RS), POR MEIO DE ANÁLISES FÍSICO-QUÍMICA, BIOLÓGICA E TOXICOLÓGICA EM DOIS PONTOS

Autores

  • Jeferson Jeldoci Pol Universidade FEEVALE
  • Bruna Dal Bosco Universidade FEEVALE
  • Natália Feistauer Gomes Universidade FEEVALE
  • Maicon Artmann Universidade FEEVALE

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v8e32019159-171

Palavras-chave:

Sociedade de risco, Gestão ambiental, responsabilidade ambiental, sociedade industrial

Resumo

A poluição dos corpos hídricos constitui um dos grandes problemas ambientais causados pelo crescimento populacional e lançamento de resíduos industriais e domésticos, podendo causar danos irreversíveis à biota e a população humana. O Arroio Schmidt está localizado no munícipio de Campo Bom/RS, na região do Vale dos Sinos, sendo um afluente do Rio dos Sinos. O monitoramento realizado avaliou a qualidade da água do arroio por meio de análises químicas, biológicas e toxicológicas em dois pontos com 1,6 km de distância entre si. Realizaram-se análises relacionadas ao potencial de hidrogênio (pH), oxigênio dissolvido (OD), demanda bioquímica de oxigênio (DBO), cor aparente, condutividade, coliformes totais e cafeína. Esses parâmetros foram comparados com os limites estipulados pela Resolução 357/2005 do CONAMA, que dispõe sobre o enquadramento dos recursos hídricos do país. De acordo com a avaliação dos dois pontos de coleta, o Arroio Schmidt enquadra-se na classe 4, ou seja, passível de uso apenas para navegação e harmonia paisagística.

Biografia do Autor

Jeferson Jeldoci Pol, Universidade FEEVALE

Advogado

Mestrando em Qualidade Ambiental

Bruna Dal Bosco, Universidade FEEVALE

Gestora Ambiental

Mestranda em Qualidade Ambiental

Natália Feistauer Gomes, Universidade FEEVALE

Engenheira quimica

Mestaranda qualidade ambiental

Maicon Artmann, Universidade FEEVALE

Advogado

Mestrando em Qualidade Ambiental

Downloads

Publicado

2019-10-03

Edição

Seção

Artigos