UM ESTUDO DE CASO: PALESTRA COMO FERRAMENTA DE CONSTRUÇÃO DO ENSINO E APRENDIZADO SOBRE “DESASTRES AMBIENTAIS” PARA REDUÇÃO DE RISCOS DE DESASTRES NA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS

Autores

  • Alessandra Hodecker-Dietrich FURB
  • J. J. Aumond FURB
  • A. J. M. de Souza Furb
  • E. P. Cugiki PM Brusque-SC

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v7e02018591-602

Palavras-chave:

Defesa Civil. Ensino Fundamental. Desastres Ambientais. Redução de riscos de desastres.

Resumo

 

O processo de desenvolvimento urbano sem planejamento, de parte considerável das cidades brasileiras, apresentam como consequência dois tipos de cidades. Uma cidade “formal” e uma cidade “informal”, oculta das estatísticas oficiais. A cidade informal se caracteriza por moradias irregulares, sem equipamentos urbanos básicos e situam-se em áreas que geralmente deveriam ser Áreas de Preservação Permanente (APP). Justamente estas áreas inapropriadas para ocupação, apresentam-se os maiores riscos de desastres ambientais, recorrentes no Vale do Itajaí. Neste sentido, a abordagem do conteúdo “Desastres Ambientais”, no ensino fundamental é de extrema importância como forma de educação para minimizar a suscetibilidade aos desastres futuros. O objetivo deste trabalho foi analisar o conhecimento construído pelos estudantes a partir de uma palestra ministrada pelo responsável da coordenação da Defesa Civil e aplicada aos estudantes de sexto ano do ensino fundamental. O conteúdo da palestra foi o tema Prevenção aos riscos Desastres Ambientais, com ênfase em deslizamento de solo. Essa prática docente ocorreu em uma escola da rede estadual do município de Brusque, em Santa Catarina. Após a palestra, os estudantes foram avaliados através de atividade de desenho, para representar duas situações: “casa em área de risco” e “casa fora da área de risco”. O resultado da análise indicou que praticamente todos os alunos apresentaram no desenho elementos relacionado à situação de risco. Os elementos identificados, em situação de risco foram moradias em encostas, aterros inadequados e a presença de chuva. Os elementos identificados em situação fora de risco foram residências em área planas, presença de vegetação e murros de proteção. Tendo visto a relevância do conteúdo “desastres ambientais” inserido no currículo do ensino fundamental, espera-se que práticas docentes tornem-se comuns nas escolas, visando a redução de riscos aos desastres.

Biografia do Autor

Alessandra Hodecker-Dietrich, FURB

Bolsista de Doutorado no Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento Regional (PPGDR) - Fundação Universidade Regional de Blumenau – FURB – Blumenau. E-mail de contato: alessandrahodecker@gmail.com

J. J. Aumond, FURB

Doutor e Professor no Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento Regional (PPGDR)- Fundação Universidade Regional de Blumenau – FURB – Blumenau.

A. J. M. de Souza, Furb

Assistente Social da Defesa Civil de Brusque - SC.

E. P. Cugiki, PM Brusque-SC

Gestor Ambiental e Coordenador Defesa Civil de Brusque

Downloads

Publicado

2018-08-15