ATENDIMENTO DOS PARÂMETROS LEGAIS DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NAS ESCOLAS DE EDUCAÇÃO BÁSICA DO MUNICÍPIO DE TUBARÃO, NA ÓTICA DOS SEUS DIRIGENTES

Autores

  • Milene Pacheco Kindermann Universidade do Sul de Santa Catarina - UNISUL
  • Ingrid Machado Mayer Universidade do Sul de Santa Catarina - UNISUL

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v8e12019923-946

Palavras-chave:

Educação Ambiental, Escolas de Educação Básica, Tubarão-SC

Resumo

A pesquisa objetivou avaliar o atendimento dos parâmetros legais nacionais e internacionais da Educação Ambiental nas escolas de Educação Básica do Município de Tubarão. Com pesquisa bibliográfica, documental e entrevista, verificou-se que a maioria das escolas está em sintonia com as linhas de atuação da PNEA e desenvolvem a EA como uma prática educativa integrada, contínua e permanente em todos os níveis e modalidades do ensino formal. A legislação não é diretamente trabalhada na maioria das escolas, mas as práticas educativas destas atendem aos parâmetros normativos constantes em Diretrizes e Pareceres do MEC. Mesmo sem a consciência, as escolas dão cumprimento aos conteúdos de normas e documentos internacionais da área ambiental. O estímulo dos estudantes para os temas da EA ocorre por métodos tradicionais (aulas e trabalhos expositivos) e por uma diversidade de projetos de aprendizagem, transbordando o ambiente escolar e envolvendo públicos externos. A percepção dos dirigentes quanto ao interesse dos estudantes sobre a EA é mediano (63%) e alto (37%).

Biografia do Autor

Milene Pacheco Kindermann, Universidade do Sul de Santa Catarina - UNISUL

Professora universitária dos cursos de Direito e Relações Internacionais da Unisul - Universidade do Sul de Santa Catarina. Coordenadora de Extensão, Inovação Social, Cultura e Esporte da PROEPPEXI - Unisul. Doutora em Direito e Ciências Sociais.

Ingrid Machado Mayer, Universidade do Sul de Santa Catarina - UNISUL

Estudante do Curso de Direito da Universidade do Sul de Santa Catarina - Unisul. Bolsista de pesquisa.

Downloads

Publicado

2019-04-04

Edição

Seção

Estudos de Caso