GESTÃO AMBIENTAL E EVIDENCIAÇÃO CONTÁBIL: UMA ANÁLISE DO RECONHECIMENTO DOS CUSTOS AMBIENTAIS

Autores

  • Gleice Carvalho de Lima Moreno Universidade Federal de Rondônia
  • Helio Roberto dos Santos Viegas Universidade Federal da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v5e22016289-309

Palavras-chave:

Processo de comunicação, Reconhecimento dos custos ambientais, Meio ambiente.

Resumo

Essa análise teve como propósito identificar, através de estudo de caso, o modelo adotado para o reconhecimento dos custos ambientais. Pode ser considerada uma pesquisa importante para o meio industrial, uma vez que é nesse ramo que ocorre com maior veemência a utilização dos recursos provenientes do meio ambiente. Esse estudo foi realizado tomando como amostra uma indústria do ramo alimentício, localizada na região nordeste. A coleta de dados ocorreu com o apoio de um roteiro de entrevista e com a execução de análise documental, evidenciando a pesquisa quantitativa e qualitativa. Com o reconhecimento dos custos ambientais e a sua posterior divulgação ao publico em geral, é criado um valor social para a empresa por gerir ações que proporcionem o melhor uso dos recursos naturais sem transgredir as determinações legais. Pôde-se observar que a empresa estudada apesar de declarar que não tem uma política ambiental consistente, apresenta ações que dão norte a gestão ambiental. Nesse contexto, a conclusão desse trabalho resultou em quatro pontos para reflexão: o comprometimento da empresa com o meio ambiente está dentro dos parâmetros aceitáveis pelos órgãos fiscalizadores; o modelo de gestão adotado pela companhia leva em consideração os custos ambientais, prevenindo falhas e promovendo a qualidade no uso dos recursos ambientais; o processo de comunicação foi realizado de forma eficaz, considerando os registros dos custos ambientais que são evidenciados nos demonstrativos para manter os stakeholders a par das ações ambientais assumidas pela empresa; e um ponto não favorável foi o não registro do poço artesiano no ativo não-circulante da empresa, que ocasiona a utilização desse bem natural de forma descontrolada.

Biografia do Autor

Gleice Carvalho de Lima Moreno, Universidade Federal de Rondônia

Mestrado em Ciências Contábeis, Universidade Federal de Pernambuco. Docente do Departamento de Ciências Contábeis da Universidade Federal de Rondônia

Helio Roberto dos Santos Viegas, Universidade Federal da Paraíba

Especialista em Auditoria Contábil-Fiscal pela Universidade Federal da Paraíba, Consultor contábil do setor privado, Professor de Contabilidade e Contador.

Downloads

Publicado

2016-11-16

Edição

Seção

Artigos