Reflexões sobre o imaginário na arte literária de José Saramago: uma leitura interdisciplinar de A jangada de pedra

Autores

  • Maria Auxiliadora Fontana Baseio
  • Maria Zilda da Cunha

DOI:

https://doi.org/10.19177/memorare.v8e22021221-232

Palavras-chave:

Imaginário, José Saramago, Interdisciplinaridade.

Resumo

Se, de acordo com Gilbert Durand (1997, p. 14), o imaginário pode ser compreendido como um “conjunto das imagens e relações de imagens que constitui o capital pensado do homo sapiens”, o estudo dessa complexa rede semântica permite capturar o que se delineia nos pensamentos e sentimentos humanos em qualquer tempo e lugar. É objetivo deste trabalho perscrutar a constelação de imagens que se manifesta na arte literária de José Saramago. O corpus que serve de análise será e A jangada de pedra. Pretendemos investigar a matéria imaginária que organiza esta reconhecida obra a partir dos Estudos do Imaginário na perspectiva interdisciplinar da hermenêutica simbólica, sinalizando configurações de imagens e suas relações com o contexto sóciohistórico e cultural em que se engendram. Distintas marcas históricas singularizam as formas artísticas, as várias releituras e reinvenções de imagens na formulação de apreensões estéticas. Os espaços textuais, ao se retecerem em fluxos operativos, convocam a participação do leitor para compor o diagrama de significações sugerido pelo autor. As reflexões sobre o imaginário assumem abrangência interdisciplinar, possibilitando analisar fenômenos culturais e artísticos de maneira transversal

Reflexões sobre o imaginário na arte literária de José Saramago: uma leitura interdisciplinar de A jangada de pedra

Downloads

Publicado

30-11-2021