A violência de gênero na perspectiva da metodologia do imaginário: análise experimental a partir de relatos de mulheres vítimas de violência

Autores

  • Suelen Gotardo PUCRS

DOI:

https://doi.org/10.19177/memorare.v8e22021161-175

Palavras-chave:

Comunicação, Análise Discursiva de Imaginários, Tecnologias do Imaginário.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar a violência de gênero na perspectiva metodológica da Análise Discursiva de Imaginários (SILVA, 2019) e das Tecnologias do Imaginário (SILVA, 2006), utilizando como objeto empírico cinco relatos de mulheres vítimas de violência dispostos no site da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Rio Grande do Sul. Experimenta-se com isso transitar por universos imaginais e refletir sobre diferentes instrumentos que promovem o debate sobre a violência de gênero. Para refletir sobre as questões do imaginário, foi utilizado o aporte teórico de Juremir Machado da Silva. Para as contextualizações acerca da violência de gênero, contou-se com as contribuições de Heleieth Saffioti e Sueli Carneiro. A metodologia do imaginário abre caminhos alternativos e, algumas vezes, velados, mas que neste trabalho apontaram encontros possíveis para falar sobre as expressões da violência, pela ótica da comunicação e do imaginário.

Downloads

Publicado

30-11-2021