ÁREAS PROTEGIDAS PARA A CONSERVAÇÃO DOS MANGUEZAIS EM GUINÉ-BISSAU: ESTUDO SOBRE A IMPORTÂNCIA DO PARQUE NATURAL DOS TARRAFES DO RIO CACHEU

Autores

  • Antonio Correia Junior Universidade Federal do Ceará-UFC
  • Edson Vicente da Silva Universidade Federal do Ceará-UFC
  • Rodrigo Guimarães de Carvalho Universidade Federal do Ceará-UFC
  • Francisco Davy Braz Rabelo Universidade Federal do Ceará-UFC

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v8e22019123-154

Resumo

As áreas protegidas vêm sendo utilizadas para resguardar parcelas de ecossistemas em diversos países do mundo. Essa estratégia representa um contraponto ao avanço da exploração dos recursos naturais pelas atividades produtivas, cuja finalidade central é a proteção da biodiversidade. Essa pesquisa foi realizada em Guiné Bissau e teve por objetivo compreender a importância do Parque Natural dos Tarrafes do Rio Cacheu (PNTC) para a conservação dos manguezais de Guiné Bissau. Sabe-se que os manguezais são ecossistemas fortemente ameaçados em todo o mundo devido ao incremento das atividades produtivas no litoral incluindo portos, indústrias e cidades. No caso de Guiné Bissau, existe um uso predatório do manguezal que é realizado por populações que utilizam prática rudimentares. O PNTC visa equacionar os problemas e contribuir para a preservação do manguezal, porém, é preciso contextualizar como se desenvolve a política ambiental no país e a repercussão da área protegida para os habitantes e usuários dos recursos do manguezal.

Biografia do Autor

Antonio Correia Junior, Universidade Federal do Ceará-UFC

Possui graduação em Gestão da Tecnologia da Informação pela Faculdade da Tecnologia do Nordeste-FATENE (2013). Especialista em Petróle e Gás pela Instituto Mentoring-IM (2013). Especialista em Gestão Ambiental com Enfase Auditoria e Perícia pela faculdade do Vale do Jaguaribe-FVJ (2016). Mestre em andamento em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela Universidade Federal do Ceará-UFC (2018). Atualmente é Integrante do grupo de pesquisa do Laboratório de Geoecologia das Paisagens e Planejamento Ambiental- LAGEPLAN-Universidade Federal do Ceará-UFC. Integrante da Academia Afrocearense de Letras-AAFROCEL.

 

Edson Vicente da Silva, Universidade Federal do Ceará-UFC

Graduação em Geografia - Bacharelado e Licenciatura. pela Universidade Estadual do Ceará (1981), mestrado em Planejamento Rural em Função do Meio Ambiente pelo Instituto Agronômico Mediterrâneo de Zaragoza (1987), doutorado em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Rio Claro São Paulo (1993), pós-doutor em Educação Ambiental pela Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia (2006) e pós-doutor em Planejamento e Geoecologia da Paisagem pela Faculdade de Geografia, Universidade de Havana-Cuba (2007). Atualmente é professor titular da Universidade Federal do Ceará (1997), tirocínio docente da Universidade Federal da Bahia e professor dos Doutorados e Mestrados em Geografia e de Desenvolvimento e Meio Ambiente (PRODEMA), da Universidade Federal do Ceará . Tem experiência na área de Geoecologia da Paisagem, atuando principalmente nos seguintes temas: análise ambiental, educação ambiental, litoral, análise geoambiental, recursos hídricos e desenvolvimento sustentável.

Rodrigo Guimarães de Carvalho, Universidade Federal do Ceará-UFC

Possui Graduação em Geografia (Bacharelado, UECE, 2002), Especialização em Planejamento e Gestão Ambiental (UECE, 2004) , Mestrado em Geologia (UFC, 2007) e Doutorado em Geografia (UFC, 2011). Atua como Professor Adjunto IV da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN junto ao curso de Bacharelado em Gestão Ambiental, Mestrado em Ciências Naturais e Mestrado em Geografia. Desenvolve pesquisa e extensão nas seguintes áreas: estudos socioambientais para a criação e manejo de áreas protegidas, análise de indicadores ambientais, gestão da zona costeira e zoneamento ambiental. Presidente do Comitê de Bacia do Rio Apodi-Mossoró 2018 - 2019, é membro efetivo do Conselho Estadual de Recursos Hídricos, do Conselho Gestor da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Estadual Ponta do Tubarão e do Conselho do Pólo Costa Branca. Coordena projetos de pesquisa e extensão financiados pelo CNPQ e pelo Ministério das Cidades.

Francisco Davy Braz Rabelo, Universidade Federal do Ceará-UFC

Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal do Ceará - UFC (2010), especialização em Geoprocessamento e Georreferenciamento de Imóveis pela Universidade Cidade de São Paulo - UNICID (2017), mestrado em Geografia pela Universidade Federal do Ceará - UFC (2018).

Downloads

Publicado

2019-06-28

Edição

Seção

Artigos