ASPECTOS CONCEITUAIS RELACIONADOS À QUALIDADE DA ÁGUA BRUTA E O VOLUME DE LODO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ÁGUA GERADO

Autores

  • Isadora Yule Queiroz de Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v6e32017112-123

Resumo

A qualidade da água bruta em um manancial para abastecimento público é determinante no volume de lodo gerado nos decantadores de estação de tratamento de água (ETA). As propriedades da água bruta determinam as características físico-químicas do lodo e, consequentemente, influenciam na poluição dos corpos hídricos caso o resíduo seja lançado in natura – sem tratamento prévio - no meio ambiente. Neste trabalho são relatados os fatores relacionados à água bruta e sua interferência no volume de lodo gerado. Os cursos hídricos são os provedores de água para a maioria das ETAs brasileiras e também são os receptores dos resíduos gerados pelas mesmas. O grande desafio da manutenção da qualidade da água dos mananciais são os diversos interesses comerciais políticos que acabam inibindo as ações de preservação ambiental – que levariam a uma melhora na qualidade da água bruta disponível.

Downloads

Publicado

2017-11-09

Edição

Seção

Artigos