Alinhamento e maturidade na gerência de TI em segmento tradicional da indústria: o setor sucroalcooleiro

Autores

  • João Paulo de Medeiros Neto UFRPE / CHESF
  • Rodolfo Araujo de Moraes Filho UFRPE

DOI:

https://doi.org/10.19177/reen.v6e220133-34

Palavras-chave:

Tecnologia da informação, alinhamento estratégico, Indústria sucroalcooleira.

Resumo

O objetivo do estudo foi analisar o setor sucroalcooleiro da Região Nordeste com a intenção de identificar variáveis que descrevam o processo de alinhamento, se houver, entre estratégias de negócio e estratégias de TI. Buscou-se suprir uma lacuna existente na literatura, onde a maioria das investigações sobre alinhamento no país tem privilegiado ramos mais dinâmicos, com especial ênfase ao segmento bancário, onde a relação entre investimentos em TI e produtividade é mais evidente. A pesquisa está fundamentada em trabalhos recentes sobre avaliação dos benefícios do desenvolvimento tecnológico, como os recursos aplicados em TIC, que proporcionam suporte às empresas conferindo-lhes (ou não) competitividade (paradoxo da produtividade). Para isso, foi aplicado um questionário, além de realizadas entrevistas, para aprofundamento de alguns pontos, junto aos gerentes de áreas estratégicas em 14 usinas do setor sucroalcooleiro em Pernambuco (total de 19), referenciadas pelo modelo de alinhamento de Henderson e Venkatraman (1993), referendado por Albertin (2009) e, também, pela análise da maturidade desse alinhamento, definida por Luftman (2000). O alinhamento estratégico ficou caracterizado com um grupo identificado como moderno, que pratica a utilização da TI com maior intensidade, e um grupo mais tradicional, que se preocupa com a TI, porém de maneira menos ativa. No processo de alinhamento, ficou evidenciada a importância de uma equipe de gerentes proficiente que se esmera em dialogar, buscando soluções de TI em sintonia com as estratégias de negócio da firma. Como extensão do estudo, é sugerida uma pesquisa que inclua o mercado sucroalcooleiro nacional ao universo de investigação.

Biografia do Autor

João Paulo de Medeiros Neto, UFRPE / CHESF

 

Graduado em Administração (2004) possui Mestrado em Administração pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2007). Lecionou na Universidade Federal de Pernambuco como professor substituto (área de informática e administração). Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em telecomunicações e processos de automação industrial. Atua principalmente nas seguintes áreas: qualidade e segurança da informação, tecnologia da informação e comunicação, gestão do conhecimento. Integra profissionalmente os quadros da Chesf onde atua como Coordenador da Infraestrutura de TI.

 

Endereço profissional: Companhia Hidro-Elétrica do São Francisco – Chesf /Recife – PE; e-mail: jpaulomedeiros@uol.com.br ; Telefone: 3320-6471

Rodolfo Araujo de Moraes Filho, UFRPE

Professor da Universidade Federal Rural de Pernambuco /Departamento de Administração /DADM). Função: Professor Associado I, Regime DE, Graduado em Engenharia Civil pela UFPE, tem Mestrado (Master) em Administração pelo IAE de Grenoble e Doutorado em Administração pela Université des Sciences Sociales de Grenoble /France.

Pós-doutorado (2009) em Economia e Gestão Territorial /UPMF - Université Pierre Mèndes France (Programa Capes x Cofecub). Coordenador (por duas gestões 2004/2008) do Programa de Pós-Graduação (strito-sensu) em Administração e Desenvolvimento Rural (UFRPE/Capes). Coordenador do Curso de Especialização em Gestão Pública oferecido pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (modalidade EaD). Professor do Curso de Especialização em Gestão e Política Ambiental da UFRPE. Consultor ad hoc de periódicos nacionais. Autor de diversos livros bem como de artigos publicados em congressos nacionais e internacionais. Areas de interesse em Pesquisa: administração estratégica, gestão do conhecimento, gestão territorial e governança local.

Downloads

Publicado

2013-08-30

Edição

Seção

Artigos Científicos