PERCEPÇÕES DE COMITÊS SOBRE A APLICAÇÃO DA GOVERNANÇA PÚBLICA FEDERAL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19177/reen.v14e1202195-119

Palavras-chave:

Governança pública, Administração pública, Triangulação de pesquisadores, Análise de conteúdo.

Resumo

Este artigo descreve a percepção dos comitês de uma organização pública federal brasileira sobre implantação da governança pública, sob a perspectiva do seu entendimento conceitual e de possíveis dificuldades e ganhos. Para tanto, aplicou-se um questionário com os membros dos Comitês Estratégico e Tático Operacional, constatando-se que esses estão alinhados à definição de governança estabelecida na legislação vigente. Sobre as dificuldades, destacam-se limitações em aspectos culturais do serviço público e em processo de comunicação. Os possíveis ganhos apontam para melhorias de gestão de um modo geral, de processos e de riscos; melhorias no alcance de resultados; e maior transparência.

Biografia do Autor

Karoll Haussler Carneiro Ramos, Universidade de Brasília

Doutora e mestre em Engenharia Elétrica pela Universidade de Brasília (UnB). Bacharel em Administração de Empresas com habilitação em Administração Pública pela UnB. Pesquisadora do Departamento de Administração da UnB. Professora do MPA de Políticas Públicas do Instituto de Direito Público (IDP). Professora do Instituto Brasileiro de Governança Pública (IBGP). Realiza consultoria organizacional em instituições públicas e em empresas privadas em planejamento estratégico, gestão de projetos, gestão de processos, gestão e governança de TI e arquitetura corporativa. Autora do livro Gestão e Governança de TI: Arquitetura e Alinhamento entre Sistemas de Informação e o Negócio, premiado em segundo lugar no Prêmio Jabuti de 2011, no segmento de Tecnologia.

Lana Montezano, PPGA da Universidade de Brasília

Mestra em Administração (Estudos Organizacionais e Gestão de Pessoas) em 2016 pelo PPGA - UnB e Doutoranda em Administração (Gestão de Pessoas e Inovação) pelo PPGA/UnB. Formada em Administração em 2002 (UniCEUB), com prêmio mérito acadêmico concedido pelo CRA-DF, Especialista em Administração de Recursos Humanos em 2004 (FGV-Núcleo Brasília). Possui experiência em Consultoria, Pesquisa e Docência na área de Administração, com ênfase em Gestão de Pessoas (em especial, gestão por competências), Gestão de Processos, Gestão de Projetos, Diagnóstico e Estruturação Organizacional, e Planejamento Estratégico. 

Andressa Oliveira Pinheiro, Universidade de Brasília

Possui graduação em Administração pela Universidade de Brasília (2018) e graduação em Ciências Contábeis pela Universidade de Brasília (2014). Atualmente é professora e pesquisadora pela Universidade de Brasília. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Ciências Contábeis, atuando principalmente nos seguintes temas: gestão de processos de negócio, análise bibliométrica, governança de tic, macroprocessos e bibliometria.

Marcos da Costa Avelar, Secretaria de Orçamento Federal

Possui graduação em Ciências Econômicas pelo Centro Universitário do Distrito Federal (1999) e especialização em Especialização em Orçamento e Políticas Públicas pela Universidade de Brasília (2007). Atualmente, é Analista de Planejamento e Orçamento do Ministério da Economia. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Administração Pública.

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. 70. ed. São Paulo: Edições 70, 2011. 229p.

BARRETT, Pat. New development: Financial reform and good governance. Public Money & Management, v. 34, n. 1, p. 59-66, 2014.

BEERI, Itai; USTER, Anna; VIGODA-GADOT, Eran. Does Performance Management Relate to Good Governance? A Study of Its Relationship with Citizens’ Satisfaction with and Trust in Israeli Local Government. Public Performance & Management Review, p. 1-39, 2018.

BENEDICTO, S. C.; GUIMARÃES JÚNIOR, E. S.; PEREIRA, J. R.; ANDRADE, G. H. N. Governança corporativa: uma análise da aplicabilidade dos seus conceitos na administração pública. Organizações Rurais & Agroindustriais. v. 15, n. 2, p. 286-300, 2013.

BESSA, L. F. M. Aspectos Conceituais da Governança e o Uso das Mídias Sociais. VI Congresso CONSAD de Gestão Pública. Painel 23/087 – Experiências recentes em governo eletrônico e transparência: conceitos, desafios e práticas. Brasília, DF, 2013.

BRANCO, Cláudio Souza Castello; DA CRUZ, Cláudio Silva. A prática de governança corporativa no setor público federal. Revista do TCU, n. 127, p. 20-27, 2013.

BRASIL. Decreto nº 9.203 de 22 de novembro de 2017. Dispõe sobre a política de governança da administração pública federal direta, autárquica e fundacional. 2017.

BRASIL. Tribunal de Contas da União. Referencial Básico de Governança Aplicável a Órgãos e Entidades da Administração Pública e Ações Indutoras de Melhoria. 2ª versão. Brasília, 2014.

BRASIL. Tribunal de Contas da União. Referencial básico de governança aplicável a organizações públicas e outros entes jurisdicionados ao TCU / Tribunal de Contas da União. Edição 3 - Brasília: TCU, Secretaria de Controle Externo da Administração do Estado – Secex Administração, 2020.

BROCCO, Camila; GRANDO, Tadeu; MARTINS, Vanessa De Quadros; JÚNIOR, Antônio Carlos Brunozi; CORRÊA, Suelen. Transparência da gestão pública municipal: Fatores explicativos do nível de transparência dos municípios de médio e grande porte do rio grande do sul. Revista Ambiente Contábil, v. 10, n. 1, p. 139-159, 2018.

BROILO, P. L.; SILVA, R. G. C.; FRIO, R. S.; OLEA, P. M.; NODARI, C. H. Abordagens Mistas na Pesquisa em Administração: uma análise bibliométrica do uso de multimétodos no Brasil. Administração: Ensino e Pesquisa, v. 16, n. 1, p. 9-39, 2015.

BUTA, B. O.; TEIXEIRA, M. A. C. Governança pública em três dimensões: conceitual, mensural e democrática. Organizações & Sociedade, v. 27, n. 94, p. 370-395, 2020.

CAMPANÁRIO, M. A.; MURITIBA, S. N.; MURITIBA, P. M.; RIBEIRO, H. C. M. Governança Corporativa em empresas públicas. RACE, v. 13, n. 2, p. 689-718, 2014.

DE GOUVÊA, D. G. T. de et al. Governança Corporativa e Compliance no Setor Público: análise da experiência da Eletrobras à luz da lei das empresas estatais 13.303/2016. XLIV ENCONTRO DA ANPAD - EnANPAD 2020 Evento on-line, 2020.

LEITE CASTELO, S.; DUARTE CASTELO, A.; LEITE CASTELO, J.; SILVEIRA ARAÚJO, H.; FIRMINO DE ARAÚJO, V. Governança pública e performance: uma revisão sistemática de literatura. Revista Controle: Doutrinas e artigos, v. 15, n. 2, p. 289-319, 2017.

CORREIO, M. N. O. P.; DE OLIVEIRA CORREIO, O. Vieira. Práticas de Governança Pública Adotadas pela Administração Pública Federal Brasileira. Administração Pública e Gestão Social, v. 11, n. 2, 2019.

COSTA, A. C. P.; LEAL, A. F. P.; NASCIMENTO, L. C. B.; MENDONÇA, M. C.; GUERRA, L. C. B. Alinhamento da gestão de processos com os mecanismos do modelo de governança pública do TCU: o estudo de caso em uma universidade federal da Amazônia Oriental. Revista do Serviço Público, v. 69, n. 3, p. 741-772, 2018.

DANI, A. C.; MAGRO, C. B. D.; MATIAS-PEREIRA, J.; ZONATTO, V. C. S. Efeito da qualidade da governança pública sobre o sentimento de confiança da população nas instituições governamentais: uma análise para países latino-americanos. Administração Pública e Gestão Social, v. 10, n. 4, p. 228-238, 2018.

DUARTE, E.; CARDOZO, M. A.; VICENTE, E. F. R. Governança: Uma Investigação da Produção Científica Brasileira no Período de 2000 a 2009. Contabilidade, Gestão e Governança, v. 15, n. 1, p. 115-127, 2012.

EISENHARDT, K. M. Teoria da Agência: Uma Avaliação e Revisão. Revista de Governança Corporativa, v. 2, n. 1, p. 1-36, 2015.

FLÓREZ, J. El gobierno corporativo en el ámbito del sector público: un estudio bibliométrico en las revistas ubicadas en el área de Administración Pública. Revista Facultad de Ciencias Económicas: Investigación y Reflexión, v. 25, n. 1, p. 161-175, 2017.

FONTES FILHO, J. R. Governança Organizacional Aplicada ao Setor Público. VIII Congreso Internacional del CLAD sobre la Reforma del Estado y de la Administración Pública. Panamá, 2003.

GRAAF, G.; PAANAKKER, H. Good governance: Performance values and procedural values in conflict. The American Review of Public Administration, v. 45, n. 6, p. 635-652, 2015.

INSTITUTO BRASILEIRA DE GOVERNANÇA CORPORATIVA. IBGC. Código das melhores práticas de governança corporativa. 5. ed. São Paulo, SP: IBGC, 2015.

INTERNATIONAL FEDERATION OF ACCOUNTANTS (IFAC); THE CHARTERED INSTITUTE OF PUBLIC FINANCE AND ACCOUNTANCY (CIPFA). International Framework: Good Governance in the Public Sector. New York: IFAC, 2014.

KOVAČ, P; TOMAŽEVIČ, N.; LEBEN, A; ARISTOVNIK. Reforming public administration in Slovenia: between theory and practice of good governance and good administration. International Journal of Public Policy, v. 12, n. 3-6, p. 130-148, 2016.

MAGALHÃES, B. D.; COELHO, F. S. Imbricações entre governança pública e a governabilidade para a implementação da reforma administrativa: o caso da gestão para a cidadania em Minas Gerais (2011-2014). Revista Gestão e Planejamento, v.19, p. 350-366, 2018.

MARQUES, M. C. C. Aplicação dos Princípios da Governança Corporativa ao Sector Público. Revista de Administração Contemporânea, v. 11, n. 2, p. 11-26, 2007.

MATIAS-PEREIRA, J. Curso de Administração Pública: foco nas instituições e ações governamentais. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

MOLINARO, L. F. R.; RAMOS, K. H. C. Gestão de Tecnologia Da Informação, Governança de TI: Arquitetura E Alinhamento Entre Sistemas de Informação EO Negócio. Grupo Gen-LTC, 2011.

OECD. Organisation for Economic Co-Operation and Development. Principles of Corporate Governance, 2004. Disponível em: http://www.oecd.org.

PEIXE, B. C. S.; ROSA FILHO, C. da; PASSOS, G. de. A. Governança pública e accountability: Uma análise bibliométrica das publicações científicas nacionais e internacionais. Revista Contemporânea de Contabilidade, v. 15, n. 36, p. 77-96, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/contabilidade/article/view/2175-8069.2018v15n36p77

PIEMONTE, L. A. Gestão para Inovar: como integrar a gestão convencional, orientada ao desempenho, com os novos requisitos de inovação e foco no cliente. São Paulo: Portal Editora. 318p., 2010.

PROCOPIUCK, M. Políticas públicas e fundamentos da administração pública: análise e avaliação, governança e redes de políticas, administração judiciária. Editora Atlas, 2013.

RAMOS, K. H. C. Análise Multivariada de Fatores Críticos de Sucesso em Governança de TI na Administração Pública Federal à Luz dos Dados de Controle Externo. Tese (Doutorado em Engenharia). Universidade de Brasília. Departamento de Engenharia Elétrica, Brasília. 229f. 2015.

ZAPPELLINI, M. B.; FEUERSCHÜTTE, S. G. O Uso da Triangulação na Pesquisa Científica Brasileira em Administração. Administração: Ensino e Pesquisa, v. 16, n. 2, p. 241-273, 2015.

WATERMAN, R. Authority Migration and Accountability in Canadian Public Governance. Canadian Journal of Political Science/Revue canadienne de science politique, v. 47, n. 2, p. 215-235, 2014.

WEBER, G. E.; SANTOS, S. R. T. dos. Governança corporativa no setor público: um estudo aplicado à Companhia Riograndense de Saneamento. Revista Eletrônica do Curso de Ciências Contábeis, v. 9, n. 1, p. 272-300, 2020.

Downloads

Publicado

2021-06-22

Edição

Seção

Artigos Científicos