ANÁLISE DO PROCESSO DE INCUBAÇÃO NAS CAPACIDADES DE EBTs INCUBADAS

Autores

  • Ananda Silva Singh Universidade Federal do Paraná
  • Ana Paula Mussi Szabo Cherobim Universidade Federal do Paraná
  • Andréa Paula Segatto Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.19177/reen.v12e22019171-195

Palavras-chave:

Processo de Incubação, Empresas de Base Tecnológica, Empresas de base tecnológica (EBTs), Empresas Incubadas.

Resumo

Empresas de base tecnológica (EBTs) encontram suporte no processo de incubação para auxiliá-las em suas atividades de gestão e de desenvolvimento de produtos. Este presente trabalho busca, a partir de um estudo qualitativo, descritivo e com estudo de multicasos, compreender como o processo de incubação influencia as capacidades de inovação, financeira e gerencial de EBTs incubadas. Os resultados mostraram que treinamentos e capacitações contribuem para a capacidade gerencial dos gestores das EBTs; as parcerias e relacionamentos contribuem para a capacidade de inovação das EBTs, e a capacidade financeira é a menos influenciada pelo processo de incubação.

Biografia do Autor

Ananda Silva Singh, Universidade Federal do Paraná

Departamento de Administração 

Linha: Inovação e Tecnologia 

Ana Paula Mussi Szabo Cherobim, Universidade Federal do Paraná

Departamento de Administração

Andréa Paula Segatto, Universidade Federal do Paraná

Departamento de Administração

Referências

ABIB, G.; HAYASHI JUNIOR, P.; GOMEL, M. M.; FONSECA, M. W. O papel construtivo das incubadoras no alinhamento estratégico e mercadológico das empresas incubadas e graduadas. REGEPE - Revista de Empreendedorismo E Gestão de Pequenas Empresas, v.1, n.3, 2012.

ACOSTA ANDINO, B. F.; FRACASSO, E. M. Impacto de incubação de empresas: capacidades de empresas pós-incubadas e empresas não-incubadas. In XI Seminário Latino Ibero-Americano de Gestión Tecnológica. Salvador, 2005..

ACOSTA ANDINO, B. F.; FRACASSO, E. M.; SILVA, P. G. L.; LOBLER, M. L. Avaliação do processo de incubação de empresas em incubadoras de base tecnológica. In Anais do XXVIII Enanpad. Curitiba, 2004..

ANPROTEC, A. N. de E. P. de E. I. Incubadoras e Parques, 2017. Disponível em: http://anprotec.org.br/site/menu/incubadoras-e-parques/. Acesso em: março de 2018.

ARAÚJO, C. S. de, BONANI, G. C., RAMALHEIRO, G. C. D. F.; BARBOZA, R. A. B. papel da incubadora de empresas na promoção da inovação e no desenvolvimento da gestão de empreendimentos. Revista Brasileira Multidisciplinar-ReBraM, v. 20, n.1, 2017..

ATRASAS, A. L.; GOMES, G. C.; ELOI, M. A. S. A.; CHOAIRY, R. de F. T. Incubação de empresas: modelo Embrapa. Brasília, 2013. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/88368/incubacao-de-empresas-modelo-embrapa.

BAUER, M. W.; GASKELL, G. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis: Vozes, 2002.

CARVALHO, M. M. Empresa de base tecnológica brasileira: características distintivas. In Simpósio de Gestão da Inovação Tecnológica. São Paulo: PGT-USP, 1998.

CIAEM, C. de I. de A. E. A incubadora. Disponível em: http://www.ciaem.ufu.br/. Acesso em 18 de março de 2018.

DORNELAS, J. C. A. Empreendedorismo: transformando idéias em negócios. Rio de Janeiro: Campus, 2001.

DORNELAS, J. C. A. Planejando Incubadoras de empresas: Como Desenvolver um Plano de negócios para Incubadoras. Rio de Janeiro: Campus, 2002.

EISENHARDT, K. M. Building Theories from Case Study Research. Academy of Management Review, v.14, n.4, pp.532–550, 1989.

FERREIRA, M. P.; ABREU, A. F. de; ABREU, P. F. de; TZECIAK, D. S.; APOLINÁRIO, L. G.; CUNHA, A. A. da. Gestão por indicadores de desempenho: resultados na incubadora empresarial tecnológica. Produção, v.18, n.2, pp. 302–318, 2008.

FLORES, S. B. Incubación de empresas de base tecnológica: la experiencia de Costa Rica. In XII Congreso Latinoamericano Sobre Espiritu Empresarial. Ponencia, 2002.

FONSECA, S. A. Business incubators as vectores to the promotion of clean Technologies in small firms: limits and possibilities. Revista de Administração Mackenzie (RAM), v.16 n.1, 2015.

GALLON, A. V.; ENSSLIN, S. R.; SILVEIRA, A. Rede de relacionamentos em pequenas empresas de base tecnológica (EBTS) Incubadas: Um estudo da sua importância para o desempenho organizacional da percepção dos empreendedores. Revista de Gestão Da Tecnologia E Sistemas de Informação, v.6, n.3, pp. 551–572, 2009.

IACONO, A.; NAGANO, M. S. Pós-incubação de empresas de base tecnológica: um estudo de caso sobre o efeito da incubadora nos padrões de crescimento. Gestão & Produção, v.23, n.3, pp.570–581, 2017.

INTEC, I. T. do I. de T. do P. Incubadoras Tecnológicas, 2017. Disponível em http://portal.tecpar.br/categoria-noticia/incubadoras-tecnologicas/. Acesso em 17 de março de 2018.

LA ROVERE, R. L.; HASENCLEVER, L. Inovação, competitividade e adoção de tecnologias da informação e comunicação em pequenas e médias empresas: Alguns estudos de caso sobre Brasil. Rio de Janeiro: Instituto de Economia da UFRJ, 2002.

MACEDO, P. P. D. Avaliação de empresas de base tecnológica candidatas à incubação – O caso CELTA. Universidade Federal de Santa Catarina, 2003.

MARTINS,, C.; FLATES, G. G. S.; DUTRA, A.; MARQUES, J. S. A contribuição das incubadoras de base tecnológica no desenvolvimento do empreendedorismo inovador: uma análise comparativa. Revista Interdisciplinar Científica Aplicada, v.12, n.1, pp.71–93, 2018..

MERRIAM, S. B. Qualitative Research: a guide to design and implementation. San Francisco: Jossey-Bass, 2009.

MONSTED, M. Strategic Alliances as an Analytical Perspective for Innovative SMEs. In OAKLEY, R.; DURING, W. (Eds.), New Technology Based Firms in the 1990s. London: Paul Chapman, 1998.

RABELLO, G. C.; RODRIGUES, G.; SEVERO, E. A.; MARTINS, A. R. D. Q. Percepções dos gestores de incubadoras e empresas incubadas sobre o processo de incubação. Revista Brasileira de Administração Científica, v.8, n.1, 2017.

RAUPP, F. M.; BEUREN, I. M. Metodologia da pesquisa aplicável às ciências sociais. In M. BEUREN (Ed.), Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática. São Paulo: Atlas, 2003.

RAUPP, F. M.; BEUREN, I. M.Compartilhamento do conhecimento em incubadoras brasileiras associadas à Anprotec. Revista de Administração Mackenzie, v.8, n.2, pp.38–58, 2007..

RAUPP, F. M.; BEUREN, I. M.Programas oferecidos pelas incubadoras brasileiras às empresas incubadas. Revista de Administração E Inovação - RAI, v.6, n.1, pp.83–107, 2009.

RIBEIRO, A. R. B.; SILVA, F. F.; SANTOS, M. V. do N.; BARBOSA, C. F. Fatores que contribuem para o sucesso de empresas de base tecnológica: um estudo multicasos em incubadoras de Pernambuco. Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios - REEN, v. 9, n.2, 2016..

ROTHWELL, R.; ZEGVELD, W. Innovation and the Small and Medium Sized Firm-Their Role in Employment and in Economic Change. London: Frances Pinter, 1982.

SOUSA, D. C. de; GONÇALVES, R. F.; ALMEIDA, M.; SACOMANO, J. B. Parques Tecnológicos e Incubadoras: uma análise do processo de pré-incubação de empresas de base tecnológica. Red. de Revistas Científicas de América Latina Y El Caribe, España Y Portugal, v.42, n.5, 2017

TOLEDO, J. C. de; SILVA, S. L. da; MENDES, G. H. S.; JUGEND, D. Fatores críticos de sucesso no gerenciamento de projetos de desenvolvimento de produto em empresas de base tecnológica de pequeno porte. Gestão & Produção, v.15, n.1, pp.117–134, 2008.

VEDOVELLO, C.; FIGUEIREDO, P. N. Incubadora de inovação: que nova espécie é essa? RAE Eletrônica, v.4, n.1, 2005.

WOLFFENBUTTEL, A. P. Avaliação do processo de interação universidade empresa em incubadoras universitárias de empresas: um estudo de caso na incubadora de empresas de base tecnológica da UNISINOS. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2001.

YIN, R. K. Estudo de Caso: Planejamentos e Métodos. 5.ed. Porto Alegre: Bookman, 2015.

ZIKMUND, W. G. Business research methods. 5.ed. Fort Worth, TX: Dryden, 2000.

Downloads

Publicado

2020-04-23

Edição

Seção

Artigos Científicos