FORMULAÇÃO DAS ESTRATÉGIAS E A SUSTENTABILIDADE: CASOS DE COOPERATIVAS AGROPECUÁRIAS DA REGIÃO SUL DO BRASIL

Autores

  • Adilson Carlos Rocha UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ
  • Pedro José Steiner Neto Universidade Positivo Professor Titular na Universidade Positivo, atuando no Programa de mestrado e Doutorado em Administração (PMDA)

DOI:

https://doi.org/10.19177/reen.v12e22019113-141

Palavras-chave:

Formulação da Estratégia, Sustentabilidade, Stakeholders, Cooperativas Agropecuárias.

Resumo

Este estudo teve como objetivo analisar o processo de formulação da estratégia organizacional, considerando as dimensões econômica, ambiental e social em Cooperativas Agropecuárias. Fez-se uso da abordagem qualitativa de pesquisa, com o desenvolvimento de dois casos. Foram utilizadas as técnicas de entrevista e pesquisa documental e a análise de conteúdo para fins de análise dos dados coletados. Os resultados a partir dos dois casos sugerem que há conhecimento e preocupação com a formalização das estratégias organizacionais por parte das cooperativas agropecuárias, no entanto não se verificou uma participação significativa dos cooperados (considerado principal stakeholder) neste processo. Quando a perspectiva da sustentabilidade é incorporada às decisões estratégicas, a dimensão econômica prevalece sobre as demais, demonstrando não haver ainda um equilíbrio entre os pilares da sustentabilidade no contexto destas organizações.

Biografia do Autor

Adilson Carlos Rocha, UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ

Doutor em Administração pelo Programa de Pós-Graduação em Administração (PMDA) na Universidade Positivo. Mestre em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria - RS (2012-2013). Pós-Graduação (Lato Sensu) em Controladoria e Gestão Financeira pela UNIPAR - Universidade Paranaense (2007-2008). Bacharel em Administração pela UTFPR - Universidade Tecnológica Federal do Paraná (2002-2006). Atua como Professor Adjunto do Centro de Ciências Sociais Aplicadas da UNIOESTE - Campus de Francisco Beltrão - Curso de Administração (2010-2012) e (2013 - atual) Atualmente é membro (pesquisador) do Grupo Multidisciplinar de Estudos Organizacionais (GMEO), e do Grupo de Pesquisa em Gestão, Estratégia, Inovação e Contabilidade (GEIC) na Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Pedro José Steiner Neto, Universidade Positivo Professor Titular na Universidade Positivo, atuando no Programa de mestrado e Doutorado em Administração (PMDA)

Possui graduação em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal do Paraná (1979), mestrado em Master In Engineering Management - Florida Institute Of Technology (1983), doutorado em Administração pela Universidade de São Paulo (1998). e estágio Senior pela CAPES na Universidade De Lisboa - IST Instituto Superior Técnico (2013). Professor titular aposentado da Universidade Federal do Paraná. Foi Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Administração da UFPR (mestrado e doutorado) e membro do Comitê Executivo da ANPAD. Atualmente é Professor Titular na Universidade Positivo, atuando no Programa de mestrado e Doutorado em Administração (PMDA). Tem experiência na área de Administração atuando principalmente nos seguintes temas: métodos quantitativos, comportamento do consumidor, decisão de compra, processo decisório, estratégia em organizações, pesquisa de mercado e redes neurais.

Referências

ACKERMANN, F.; EDEN, C. Strategic management of stakeholders: theory and practice. Long Range Planning, n. 44, p. 179-196, 2011.

ALKHAFAJI, A. F. A stakeholder approach to corporate governance. Managing in a dynamic environment. Westport, CT: Quorum Books, 1989.

ANSOFF, I. H. McDONNEL. E. J. Implantando a administração estratégica. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1993.

CALLADO, A. L. C. Modelo de mensuração de sustentabilidade empresarial: uma aplicação em vinícolas localizadas na serra gaúcha. 215 f. Tese. Doutorado em Agronegócio. Centro de Estudos e Pesquisas em Agronegócios. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.

CARTER, C.; CLEGG, S. R.; KORNBERGER, M. Um livro bom, pequeno e acessível sobre estratégia. Porto Alegre: Bookman, 2010.

CMMAD – Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. Nosso futuro comum. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora da FGV, 1991.

CRESWELL, J. W. CLARK, V. L. P. Pesquisa de métodos mistos. Série Métodos de Pesquisa, 2. ed. São Paulo: Editora Penso, 2013.

DELLAGNELO, E. H. L.; SILVA, R. C. Análise de conteúdo e sua aplicação em pesquisa na administração. In: VIEIRA, M. M. F.; ZOUAIN, D. M. (Org.). Pesquisa qualitativa em administração: teoria e prática. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2005. p. 97-118.

DALÉ, L. B. C.; ROLDAN, L. B.; HANSEN, P. B. Analysis of Sustainability Incorporation by Industrial Supply Chain in Rio Grande do Sul State (Brazil) Journal of Operations and Supply Chain Management, 4 (1), p. 25 – 36, 2011.

DAROIT, D.; NASCIMENTO, L. F. Dimensões da inovação sob o paradigma do desenvolvimento sustentável. In: 28º Encontro Nacional da ANPAD, Curitiba/PR. Anais…, 2004.

DAVID, F. R. Strategic management: concepts and cases. 13. ed. New Jersey: Prentice Hall, 2011.

DONALDSON, T.; PRESTON, L. The stakeholder theory of the corporation: concepts, evidence, and implications. Academy of Management Review, v 20, n 1, p. 65-91, 1995.

ELKINGTON, J. Sustentabilidade, canibais de garfo e faca. São Paulo: M. Books, 2011. 488p.

FERNANDES, B. H. R.; BERTON, L. H. Administração estratégica: da competência empreendedora à avaliação. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2012.

FRIEDMAN, A. L.; MILES, S. Developing stakeholder theory. Journal of Management Studies, v. 39, n. 1, p. 1-21, 2002.

FREEMAN, R. E. Strategic management: a stakeholder approach, Pitman, Boston, MA, 1984.

GHEMAWAT, P. A estratégia e o cenário dos negócios. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2012.

GODOI, C. K.; MATTOS, P. L. C. L. Entrevista qualitativa: instrumento de pesquisa e evento dialógico. In: GODOI, C. K.; BANDEIRA-DE-MELLO, R.; SILVA, A B. (Org). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e modelos. São Paulo: Saraiva, 2006. p. 301-323.

HAX, A. C.; MAJLUF, N. S. The concept of strategy and the strategy formation process. Interfaces, v. 18, n. 3, p. 99-109, May-Jun., 1988.

IDENBURG, P. J. Four styles of strategy development. Long Range Planning, v. 26, n.5, p. 132-137, 1993.

JARZABKOWSKI, P. Strategy as practice: recursiveness, adaptation, and practices-in-use. Organization Studies, 25(4), 2004.

LOBATO, D. M.; MOYSÉS FILHO, J.; TORRES, M. C. S.; RODRIGUES, M. R. A. Estratégia de empresas. 9. ed. São Paulo: FGV Editora, 2011.

MILES, M. P.; MUNILLA, L. S.; DARROCH, J. Sustainable corporate entrepreneurship. International Entrepreneurship and Management Journal, 5. p. 65–76, 2009.

MINTZBERG, H. Um guia para posicionamento estratégico. In: MINTZBERG, H.; QUINN, J. B.; LAMPEL, J.; GHOSHAL, S. O processo da estratégia: conceitos, contextos e casos selecionados. p. 122-128. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2006.

MINTZBERG, H.; AHLSTRAND, B.; LAMPEL, J. Safári de estratégia: um roteiro pela selva do planejamento estratégico. Porto Alegre: Bookman, 2000.

MINTZBERG, H.; QUINN, J. B. O processo da estratégia. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

MITCHELL, R. K.; AGLE, B. R.; WOOS, D. J. Toward a theory of stakeholder identification and salience: defining the principle of who and what really counts. Academy of Management Review, 22, p. 854-865, 1997.

NASCIMENTO, E. P. Trajetória da sustentabilidade: do ambiental ao social, do social ao econômico. Estudos Avançados, v. 26, n. 74, p. 51-64, 2012.

NEUGEBAUER, F.; FIGGE, F.; HAHN, T. Planned or emergent strategy making? Exploring the formation of corporate sustainability strategies, Business Strategy and the Environment, v. 25, (5), Jul., 2014.

OCB - Organização das Cooperativas Brasileiras. Agenda institucional do cooperativismo. Brasília: Sistema OCB, 2015. Disponível em: www.brasilcooperativo.coop.br. Acesso em: 18 Ago., 2016.

ORSSATTO. C. H. A formulação das estratégias da empresa em um ambiente de aglomeração industrial. 253 f. Tese (Produção no Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2002.

PLATTS, K. W.; GREGORY, M. J.; MILLS, J.; NEELY, A. Manufacturing strategy: a pictorial representation. International Journal of Operations & Production Management, v. 18, n. 11, pp. 1067-1085, 1998.

PORTER, Michael E. Vantagem competitiva: criando e sustentando um desempenho. 3. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1989.

QUADROS. G. A. S. Mudança estratégica na Cotrijal: um estudo de caso das influências dos seus stakeholders a partir do cubo da mudança. 148 f. (Dissertação) Programa de Pós-Graduação em Agronegócios. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2004.

SACHS, I. Caminhos para o desenvolvimento sustentável. 3. ed. Rio de Janeiro: Garamond, 2008.

SAVITZ, A. W.; WEBER, K. A empresa sustentável: o verdadeiro sucesso é o lucro com responsabilidade social e ambiental. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

SCHALTEGGER, S.; LUDEKE-FREUND, F.; HANSEN, E. G. Business cases for sustainability and the role of business model innovation: developing a conceptual framework. Centre for Sustainability Management (CSM), Leuphana Universitat Lüneburg Scharnhorststr. 2011, p. 1-32.

SEYEDHOSSEINI, S. M.; GASHTI, S. F. G.; SEDIGHI, M. M. Linking business stakeholders satisfaction and supply chain performance: a technical review. European Journal of Management. 11, 3, 2011.

SILVERMAN, D. Interpretação de dados qualitativos: métodos para análise de entrevistas, textos e interações. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

SOUZA, A. S.; SILVA FILHO, J. L.; ABREU, M. C. S. Estratégias para a sustentabilidade: um estudo multicasos sobre empresas em operação no estado do Ceará. Revista Economia, v. 45, n. 3, p. 135-157, jul-set., 2014.

VEIGA, J. E. Desenvolvimento sustentável: o desafio do século XXI. São Paulo: Garamond, 2006.

VIEIRA, L.; BREDARIOL, C. Cidadania e política ambiental. Rio de Janeiro: Record, 2007.

WU, Z.; PAGELL, M. Balancing priorities: decision-making in sustainable supply chain management. Journal of Operations Management. 29, p. 577–590, 2011.

Downloads

Publicado

2020-04-23

Edição

Seção

Artigos Científicos