Determinantes do nível dos estoques públicos: mensuração nas capitais dos estados da região sul do Brasil

Autores

  • Paulo Sérgio Almeida dos Santos Universidade Regional de Blumenau
  • Odir Luiz Fank Universidade Regional de Bluemenau
  • Patrícia Siqueira Varela Universidade Regional de Blumenau

DOI:

https://doi.org/10.19177/reen.v5e2201228-55

Palavras-chave:

Estoques públicos. Compras públicas. Controle de estoques. Prefeituras. Região Sul do Brasil.

Resumo

As entidades tanto privadas como públicas têm como meta manter seus estoques equilibrados, objetivando a economicidade de recursos, pois os estoques necessitam de investimentos muitas vezes altos, e esses investimentos precisam produzir retorno financeiro para as entidades privadas e para o setor público os investimentos em estoques precisam suprir as necessidades vigentes. Nesse contexto, o estudo teve como objetivo avaliar os níveis de estoques das prefeituras das capitais dos estados da Região Sul do Brasil, bem como os seus determinantes e evolução ao longo do tempo. Para atingir o objetivo geral proposto, a pesquisa pode ser classificada quanto aos seus objetivos como descritiva, no que tange ao procedimento documental e quanto à abordagem do problema, quantitativo. A amostra da pesquisa compreende as capitais dos estados da Região Sul do Brasil. Para o cálculo dos dados, foram aplicadas as fórmulas matemáticas preconizadas na Instrução Normativa nº 205/88. Os resultados sinalizam que ocorreram problemas referentes à falta de estoques nos almoxarifados das prefeituras. Tal problema possivelmente pode ser gerado em torno das saídas de mercadorias, tendo em vista questões de fins organizacionais das prefeituras. Portanto, as saídas de suprimentos aos diversos setores da administração municipal são registradas antecipadamente a entradas de suprimentos no almoxarifado, nos quais os materiais já estão devidamente alocados. Contudo, a visão de planejamento e estratégia na administração dos estoques públicos faz-se necessário, já que grandes são os custos em tornos dos estoques, para maximizar o valor do serviço público, afetando desse modo o oferecimento dos bens e serviços à população da região. 

Biografia do Autor

Paulo Sérgio Almeida dos Santos, Universidade Regional de Blumenau

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Regional de Blumenau

Bolsista da Fundação de Apoio a Pesquisa Cientifica do Estado de Santa Catarina – FAPESC

Odir Luiz Fank, Universidade Regional de Bluemenau

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Regional de Blumenau

Patrícia Siqueira Varela, Universidade Regional de Blumenau

Doutora em Controladoria e Contabilidade pela FEA/USP

Professora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Regional de Blumenau

Downloads

Publicado

2012-09-28

Edição

Seção

Artigos Científicos