A cidade-cinema pós-moderna:uma análise das distopias futuristas da segunda metade do século XX

Autores

  • José D’Assunção Barros

DOI:

https://doi.org/10.19177/rcc.v6e12011303-332

Palavras-chave:

Cinema, Cidade, Futuro, Imaginário, Distopia

Resumo

Neste artigo, definiremos como “Cidades-Cinema”, para efeito de sistematização do vocabulário utilizado, as cidades idealizadas pelo Cinema a partir de produções fílmicas específicas. A ênfase de análise do artigo recai sobre as cidades imaginárias produzidas pelas distopias futuristas encaminhadas pelo Cinema, examinando elementos de sua arquitetura, espacialidade, organização social, e buscando perceber a sua articulação com o roteiro do filme. O objeto de análise mais específico é a Cidade-Cinema Pós-Moderna, para o qual abordaremos filmes como Blade Runner e Quinto Elemento.

Biografia do Autor

José D’Assunção Barros

Doutor em História Social (UFF). Professor-Adjunto da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), e Professor-Colaborador do Programa de Pós-Graduação em História Comparada da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Autor dos livros “O Campo da História” (2004), “O Projeto de Pesquisa em História” (2005), “Cidade e História” (2007), “A Construção Social da Cor” (2009) e “Teoria da História” (2011), todos publicados pela Editora Vozes.

Downloads

Publicado

2011-06-10

Edição

Seção

Ensaios