Síndrome coronariana aguda segundo estação do ano: embasado na medicina tradicional chinesa

Autores

  • Eleine Aparecida Penha Martins Universidade Estadual de Londrina
  • Beatriz Maria dos Santos Santiago Ribeiro Universidade de São Paulo
  • Denise Veloso Q. Moreira

DOI:

https://doi.org/10.19177/cntc.v9e17202035-41

Palavras-chave:

Acupuntura, síndrome coronariana, estação do ano.

Resumo

Objetivos: conhecer a estação do ano que acomete a síndrome coronariana aguda. Métodos: A coleta de dados foi realizada em um hospital público terciário no sul do Brasil, por meio de busca ativa diária de todos os pacientes que internaram como diagnóstico de síndrome coronariana aguda no período de março de 2012 a maio de 2013. Resultados: Tiveram 94 pacientes que desenvolveram síndrome coronariana no período de coleta. Destes 43, 9% (n=40) apresentaram a síndrome coronariana aguda na estação verão. O maior percentual deste evento ocorreu na faixa etária de 61 a 70 anos (20,87%), no gênero masculino e o feminino na idade de 81 a 87 anos com 50%. Os dois gêneros tiveram maior incidência no verão. Chama a atenção que entre as idades de 41 e 50 anos e 51 e 60 anos o gênero feminino foi mais acometido com a circunstância da síndrome coronariana no verão representado por 14,28% e 12,08% respectivamente.  Considerações finais: A síndrome coronariana ocorreu com maior frequência na estação verão tanto em homens como em mulheres.

Biografia do Autor

Eleine Aparecida Penha Martins, Universidade Estadual de Londrina

Doutora em enfermagem. Docente do curso de graduação e pós graduação de enfermagem na Universidade Estadual de Londrina.

Beatriz Maria dos Santos Santiago Ribeiro, Universidade de São Paulo

Mestra em enfermagem. Docente do curso de graduação em enfermagem da Faculdade de Apucarana.

Downloads

Publicado

2021-03-23

Edição

Seção

Artigos originais