IMPACTO SOCIOAMBIENTAL NA PERSPECTIVA DA POPULAÇÃO RESIDENTE NO ENTORNO DE UM EMPREENDIMENTO SIDERÚRGICO

Autores

  • Juliana Ovelar da Silva Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Camila Ovelar Valejo Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Josiele Izabrald de Souza Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Gizele Aparecida de Goes Vallejo Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Thais da Silva Pires Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • João Victor de Andrea Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Daniela Althoff Philippi Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Palavras-chave:

Ferro gusa, Gestão socioambiental, Impactos socioambientais

Resumo

A industrialização proporcionou novos modos de produção, entre eles a siderurgia, possibilitando a evolução do mundo como é conhecido hoje, mas também impactos negativos causados ao meio ambiente e à qualidade de vida da população. O objetivo desta pesquisa consistiu em verificar o impacto socioambiental de um empreendimento siderúrgico em um município sul-mato-grossense – particularmente numa região conhecida como portal do pantanal – na perspectiva dos moradores do seu entorno. Trata-se de uma pesquisa com abordagem quantitativa e qualitativa, descritiva e exploratória e de levantamento (Survey). Houve interrogação aos moradores do mesmo bairro onde se localiza o empreendimento siderúrgico, com o apoio da aplicação de um questionário, com perguntas predominantemente fechadas cujos dados foram, em sua maioria, analisados com análise descritiva por frequência. Os principais impactos socioambientais são a poluição sonora e do ar, o prejuízo na saúde e a contaminação do solo e da água. O estudo apresenta sugestões para o empreendimento e para futuras pesquisas como a verificação clínica da saúde dos moradores e análise laboratorial do solo.

Biografia do Autor

Juliana Ovelar da Silva, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Graduanda em Administração pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS-CPAQ). Interesses em pesquisa: gestão socioambiental.

Camila Ovelar Valejo, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Graduanda em Administração pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS-CPAQ). Interesses em pesquisa: gestão socioambiental.

Josiele Izabrald de Souza, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Graduanda em Administração pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS-CPAQ). Interesses em pesquisa: gestão socioambiental.

Gizele Aparecida de Goes Vallejo, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Graduanda em Administração pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS-CPAQ). Interesses em pesquisa: gestão socioambiental.

Thais da Silva Pires, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Graduanda em Administração pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS-CPAQ). Interesses em pesquisa: gestão socioambiental.

João Victor de Andrea, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Graduando em Administração pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS-CPAQ). Interesses em pesquisa: gestão socioambiental.

Daniela Althoff Philippi, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Doutora em Administração pela Universidade Nove de Julho com estágio doutoral na North Carolina State University, Mestre e Bacharel em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professora Adjunta da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, na área de Administração da Produção e Operações. Dedica-se especialmente às áreas de Administração da Produção e Operações e Inovação. Os temas de pesquisa abrangem a transferência de tecnologia entre universidade e empresas; cooperação tecnológica; Planejamento e Controle da Produção (PCP); modelos de previsão na produção e operações; gestão da qualidade; logística reversa e gestão socioambiental e inovação sustentável.  Coodenadora do Grupo de Pesquisa em Cooperação Tecnológica e Inovação Sustentável (GPCTIS).

Downloads

Publicado

2022-03-14

Edição

Seção

Artigos