VALORAÇÃO DE SERVIÇO AMBIENTAL HÍDRICO NA ZONA DE AMORTECIMENTO DE UM PARQUE ESTADUAL NO SEMIÁRIDO DE MINAS GERAIS, BRASIL

Autores

Palavras-chave:

PSA hídrico, Valoração econômico-ambiental, Serviços ecossistêmicos, Recursos hídricos, Unidades de conservação

Resumo

O estudo objetivou propor um método de valoração para o Pagamento por Serviços Ambientais Hídricos (PSA-H) na zona de amortecimento (ZA) do Parque Estadual da Lapa Grande (PELG), no semiárido mineiro. Para isso, construiu-se uma base de dados para coletar e organizar informações de iniciativas de PSA-H do Sudeste brasileiro. As iniciativas foram analisadas conforme categorias e atributos, subsidiando uma proposta metodológica de valoração ambiental de PSA-H. Verificou-se que apesar das iniciativas de PSA-H estarem na mesma região e terem objetivos semelhantes, os métodos de valoração são diferentes, variando segundo os tipos de intervenção adotados. Para a valoração, foi selecionado, adaptado e calculado o valor pelo serviço ambiental de provisão de água, resultando em R$ 59,07/ha/ano. Com a aplicação do método de valoração escolhido, o pagamento variou entre R$ 0,15 e 50,29/ha/ano, para modalidade III, de conservação de remanescentes de vegetação nativa. Os valores foram baixos se comparados a outras iniciativas de PSA-H semelhantes.

Biografia do Autor

Valdevino José dos Santos Júnior, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Engenheiro Ambiental. Mestre em Engenharia de Biossistemas (UFF). Doutorando em Meio Ambiente (PPGMA/UERJ).

Rachel Bardy Prado, Embrapa Solos, Brasil

Bióloga. Doutora em Ciências da Engenharia Ambiental. Pesquisadora em Planejamento, monitoramento e políticas relacionadas aos serviços ecossistêmicos (Embrapa Solos, RJ).

Evaldo de Paiva Lima, Embrapa Solos (UEP-Recife).

Meteorologista. Doutor em Meteorologia Aplicada. Pesquisador em Uso Sustentável de Recursos Naturais (Embrapa Solos UEP-Recife, PE).

Downloads

Publicado

2022-06-01

Edição

Seção

Artigos