ANÁLISE DE RISCOS NA ATIVIDADE DE DESOBSTRUÇÃO DE REDES COLETORAS DE ESGOTO: UM ESTUDO DE CASO EM FLORIANÓPOLIS, SANTA CATARINA

Autores

  • André Castellani Lopes Universidade Federal de Santa Catarina
  • Anderson Rodrigo Miranda

Palavras-chave:

Análise preliminar de riscos, Esgoto sanitário, Identificação de perigos.

Resumo

Os perigos e os riscos existentes na função de desobstrução de redes de esgoto necessitam ser estudados para que se reduza a possibilidade de acidentes do trabalho na atividade. Visando essa análise, no presente estudo foram usadas metodologias, técnicas e ferramentas (inspeções de campo e elaboração de matriz de APR) para identificar os perigos e analisar os riscos da função, utilizando de base uma empresa de saneamento terceirizada da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (CASAN), atuante no município de Florianópolis, Santa Catarina. Em síntese, foram verificados dez riscos, de distintas naturezas (físicos, químicos, biológicos, ergonômicos e de acidentes) e com gravidade variando entre menor e crítico. Para cada risco, foram indicadas medidas preventivas e corretivas que podem ser adotadas visando à instauração de uma rotina de trabalho mais saudável e segura.

Biografia do Autor

André Castellani Lopes, Universidade Federal de Santa Catarina

Mestre em Engenharia Ambiental (UFSC, 2020). Especialista em Engenharia de Segurança
do Trabalho (UNISUL, 2020). Engenheiro Sanitarista e Ambiental (UFSC, 2017).

Anderson Rodrigo Miranda

Mestre em Ciências Ambientais (UNOCHAPECO, 2011). Especialista em Gestão Ambiental
(UNOESC, 2007). Engenheiro Sanitarista e Ambiental (UFSC, 2002). Engenheiro e Gerente
da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (CASAN).

Downloads

Publicado

2022-03-14

Edição

Seção

Artigos