ANÁLISE CONJUNTURAL DA PREDIÇÃO DE IMPACTOS AMBIENTAIS RELACIONADOS ÀS CENTRAIS HIDRELÉTRICAS

Autores

  • Ana Paula Coelho Clauberg Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)
  • Valter Antonio Becegato Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)
  • Renato de Mello Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)
  • Jairo Afonso Henkes Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL)

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v9e1202044-66

Palavras-chave:

Centrais Hidrelétricas, Impactos Ambientais, Avaliação Ambiental Integrada, Bacia Hidrográfica Rio Uruguai.

Resumo

O contexto energético brasileiro depende das fontes hídricas de maneira evidente. Impactos ambientais inerentes às Centrais Hidrelétricas devem ser previstos de forma eficaz, assegurando o controle ambiental e a qualidade do meio ambiente preconizada constitucionalmente. A Avaliação de Impactos Ambientais compreende inúmeras dificuldades e, por esse motivo, no contexto energético surge a Avaliação Ambiental Integrada como ferramenta auxiliar de predição das condições futuras de bacias hidrográficas. Este trabalho compreende uma pesquisa bibliográfica como procedimento técnico, com vistas à análise dos principais impactos de centrais hidrelétricas arrolados na literatura pertinente, evidenciando a cumulatividade e sinergia destes, ausentes na maioria dos estudos ambientais. Analisa a situação recorrente na predição de impactos no cenário energético, contemplando um estudo do contexto integrado empregado pela Empresa de Pesquisa Energética na Bacia Hidrográfica do Rio Uruguai. Objetiva, dessa maneira, elucidar os vieses que urgem com a preocupação de uma análise insuficiente, comprometendo a sustentabilidade futura. Chega-se a termo sobre a necessidade de ferramentas que contemplem empreendimentos de pequeno porte e certo nível de detalhamento, capazes de assegurar sustentabilidade das bacias hidrográficas, a visão integrada dos recursos, respeitos aos usos dissidentes e resolução de conflitos sociais, promovendo a estruturação de projetos mais sustentáveis ecológica e economicamente.

Biografia do Autor

Ana Paula Coelho Clauberg, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Engenheira Ambiental, formada em 2014 pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC); Mestra em Ciências Ambientais pela UDESC, cuja linha de pesquisa consiste na tecnologia e modelagem do meio ambiente, com primazia na facilitação dos processos decisórios. Possui experiência em Licenciamento Ambiental, derivado de estágio na Fundação do Meio Ambiente (FATMA, atual IMA), bem como em Direito Ambiental, proveniente de residência no Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). Exerceu prática docente na Instituição de Ensino Unifacvest nas disciplinas de Fenômenos de Transporte (I, II e III) e Materiais e Corrosão para Engenharias (Ambiental, Química, Civil e de Produção).

Valter Antonio Becegato, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Doutor em Geologia Ambiental pela Universidade Federal do Paraná (2005). Atualmente é professor Associado da Universidade do Estado de Santa Catarina. Chefe de Gabinete da Reitoria da UDESC em 2012. Chefe do Departamento do curso de Engenharia ambiental entre 2009 a 2011 e 2013 a 2015. Tem experiência na área Ambiental, com ênfase em Geologia Ambiental, atuando principalmente nos seguintes temas: Estudo de impacto ambiental (EIA/Rima), RAS; RAP; PRAD; Licenciamento ambiental; geofísica aplicada ao meio ambiente (Tomografia elétrica 2D; Radar de penetração-GPR e Gamaespectrometria). Membro do corpo editorial das Revistas: Ciências Agroveterinárias e Geoambiente on-line.Trabalhou na Itaipu Binacional de 1979 a 1983 no Departamento Jurídico - Setor de desapropriação na elaboração; conferência; desmembramento e unificação de laudos de avaliação de 8.500 propriedades rurais e urbanas do lado brasileiro para formação do reservatório da usina.Vice coordenador da Pós-graduação em Ciências Ambientais da UDESC entre 2014 a 2017.

Renato de Mello, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Possui graduação em Engenharia Civil pela USP (1982), mestrado em Engenharia de Produção pela UFSC (1986), doutorado em Ciências da Engenharia Ambiental pela USP (1997) e pós-doutorado na UFSC com bolsa do CNPq. Atualmente é professor na UDESC. Coordena o Projeto de Pesquisa dos "Observatórios Tecnológicos Setoriais de Santa Catarina". Tem experiência na área de gestão de C,T&I, com ênfase em Planejamento em Ciência e Tecnologia. Atua principalmente nos seguintes temas: lógica fuzzy, simulação, programação dinâmica, apoio à decisão, planejamento, gestão e avaliação ambiental, gestão de riscos ambientais, observatórios tecnológicos. Perito judicial.

Jairo Afonso Henkes, Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL)

Engenheiro Agrônomo, graduado pela Universidade para o Desenvolvimento do Estado de Santa Catarina - UDESC (1986). Especialista em Administração Rural pela Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC (1996) e Mestre em Agroecossistemas pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC(2006). Doutorando em Geografia:Geografia Física e Estudos Ambientais na Universidade do Minho-Portugal. Atualmente é Coordenador do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental, (2008-Atual) Coordenador do Curso Superior de Tecnologia em Gestão do Agronegócio (Mar/2017-Atual) ambos na Unisul, Professor da Universidade do Sul de Santa Catarina - UNISUL,(2007-Atual) na Graduação nos Cursos de Tecnologia em Gestão Ambiental, Engenharia Ambiental, Agronegócios, Ciências Aeronáuticas, Turismo e Administração e nos Programas de Pós Graduação em Gestão Ambiental, Auditoria e Gestão Ambiental, Gestão e Direito Aeronáutico, Desenvolvimento de Negócios Internacionais, Gestão de Pessoas e em Segurança Pública e Editor da Revista Eletrônica Gestão & Sustentabilidade Ambiental. Atua também como Professor na Faculdade de Tecnologia AeroTD no C.S.T. em Transporte Aéreo. Atua como Engenheiro Agrônomo e Consultor Ambiental. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Comercialização Agrícola, em Projetos e Planejamento Agropecuário, e na Área de Gestão Ambiental em Projetos de Supervisão e Gerenciamento Ambiental, Desenvolvimento Regional Sustentável, Gestão e Tratamento de Resíduos, Auditoria e Consultoria Ambiental na área de Avaliação de Impactos Ambientais, Licenciamento Ambiental e para obras de infraestrutura. Faz parte dos seguintes Grupos de Pequisa: GPQAS - Grupo de Pesquisas sobre Questões Ambientais e Sustentabilidade; GREENS - Grupo de Pesquisa de Energias Alternativas, Eficiência Energética e Sustentabilidade; NESC - Núcleo de Estudos sobre Segurança e Cidadania, da Unisul.

Downloads

Publicado

2020-04-20

Edição

Seção

Artigos