UMA ANÁLISE SOBRE O TRATAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS: PROPOSTA DE SISTEMA ALTERNATIVO, TRANSFORMANDO RESÍDUOS SÓLIDOS EM CARVÃO E ENERGIA

Autores

  • Carlos Donizetti Abreu Unisul
  • Jairo Afonso Henkes Unisul. UMinho.

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v8e120191015-1042

Palavras-chave:

Resíduos Sólidos. Impactos Ambientais. Inclusão social. Energia alternativa. Bio-massa.

Resumo

Com a Rio+20 retornou-se a discussão de estratégias para conciliar desenvolvimento com proteção dos ecossistemas. Um tema apenas tangenciado nessas discussões é o gerenciamento dos resíduos sólidos urbanos, que devido a um sistema que cada vez mais prioriza o conforto, facilitando as dificuldades do dia a dia, através do consumo de bens descartáveis, alimentos industrializados, eletro domésticos, celulares e outros bens de serviços, vem aumentando a geração de resíduos sólidos como: plásticos, papeis, resíduos industriais e eletrônicos, se tornando um passivo que dispostos de forma inadequada, produz danos muitas vezes irreparáveis a natureza prejudicando a saúde dos próprios usuários. Diante da institucionalização da Política Nacional de Resíduos Sólidos, (PNRS), Lei Federal no 12.305/2010 (Brasil, 2010) e regulamentada pelo Decreto no 7.404, de 23 de dezembro de 2010, observa-se que o inadequado gerenciamento dos resíduos sólidos, gera impactos imediatos no ambiente contribuindo para as mudanças climáticas. Considerando as limitações das opções de destinação final para os resíduos, e neste contexto, destaca-se o papel dos catadores, que vêm realizando um trabalho de grande importância ambiental, sendo preciso delinear políticas públicas que tornem a atividade de catação mais digna e com menos riscos e que, ao mesmo tempo, garantam renda, para assim caminhar rumo a um desenvolvimento mais saudável, justo e sustentável. Aborda-se neste trabalho uma tecnologia inovadora que transformam todo tipo de resíduo sólido em carvão ecológico, esta tecnologia busca minimizar os efeitos poluentes em cada fase, produzindo um balanço geral positivo, que pode ser demonstrado em Relatório de Controle Ambiental, entre eles distacam-se a redução da pressão sonora, de efluentes atmosféricos e de efluentes líquidos no tratamento de  óleos minerais e vegetais, materiais de origem mineral, vidro, sucata metálica, eletrônica e resíduos hospitalares.  Um sofisticado sistema desenvolvido para o tratamento dos gases gerados nos processos, que realiza a lavagem dos gases utilizando alem dos líquidos e componentes de absorção, processo de cavitação, eliminando os gases e os odores gerados pela decomposição natural dos resíduos orgânicos, atendendo às exigências da PNRS, resolvendo assim uma pendência ambiental a pesar dramaticamente sobre as prefeituras.

 

Biografia do Autor

Carlos Donizetti Abreu, Unisul

Gestor Ambiental. Unisul. E-mail: abreu@qualitar.com.br

Jairo Afonso Henkes, Unisul. UMinho.

Doutorando em Geografia (UMinho-Pt). Mestre em Agroecossistemas (UFSC). Especialista em Administração Rural (UNOESC). Engenheiro Agrônomo (UDESC). Professor do Curso de Administração, do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental e do Programa de Pós Graduação em Gestão Ambiental da Unisul.  E-mail: jairohenkes333@gmail.com

Downloads

Publicado

2019-04-04

Edição

Seção

Estudos de Caso