AVALIAÇÃO E MONITORAMENTO DOS RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE DOS GRUPOS A, B e E NO HOSPITAL DE NOVO HAMBURGO (RS), BRASIL: ESTUDO DE CASO

Autores

  • Thiago Tepasse de Brum Universidade do Vale do Rio dos Sinos
  • Regina Célia Espinosa Modolo UNISINOS

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v8e42019567-587

Palavras-chave:

Resíduos de Serviços de Saúde, monitoramento, método.

Resumo

Nesta pesquisa foram quantificados os Resíduos de Serviço de Saúde do Grupo A, B e E, gerados em um Hospital de Novo Hamburgo (RS), Brasil, conforme a Resolução RDC nº 306 da ANVISA. Os resíduos foram identificados com etiquetas que diferenciavam os setores e turnos de trabalho por cores e formas geométricas, respectivamente. A massa específica aparente foi monitorada durante dois meses, todos os dias, nos três turnos (manhã, tarde e noite). Este monitoramento possibilitou avaliar as diferenças na geração de resíduos comparativamente com os turnos de trabalho e constatar quais os setores que mais geram resíduos assim como, o custo com a destinação correta dos Resíduos de Serviços de Saúde.

Biografia do Autor

Thiago Tepasse de Brum, Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Gestor Ambiental, na empresa Unimed Vale do Caí, mestrando na pós graduação da engenharia civil.

Regina Célia Espinosa Modolo, UNISINOS

Professora Assistente I dos Programas de Pós graduação da Engenharia Civil e Engenharia Mecânica; membro do Núcleo de Caracterização de Materiais/Nucmat.

Downloads

Publicado

2020-01-06

Edição

Seção

Estudos de Caso