COLETA SELETIVA DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM BARREIRAS (BA) SOB A PERSPECTIVA DE TRÊS GRUPOS DE ATORES SOCIAIS: O PODER PÚBLICO, OS CATADORES E A SOCIEDADE CIVIL.

Autores

  • Pollyana Ferreira da Silva Universidade Federal de São Carlos
  • Bernardo Arantes do Nascimento Teixeira Universidade Federal de São Carlos
  • Prudente Pereira de Almeida Neto Universidade Federal do Oeste da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v8e32019193-214

Palavras-chave:

Gestão dos Resíduos Sólidos Urbanos, Coleta Seletiva, Catador de Materiais Recicláveis, Planos Municipais de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos.

Resumo

A coleta seletiva ainda não é realidade para muitos municípios brasileiros, por isso, a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) trouxe instrumentos, como a inserção de cooperativas de catadores e os Planos Municipais de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PMGIRS) como mecanismos que darão suporte a Gestão dos Resíduos Sólidos Urbanos (GRSU). O presente trabalho tem como objetivo conhecer a coleta seletiva no município de Barreiras - BA sob a perspectiva de três grupos de atores sociais: o poder público, os catadores e a sociedade civil. De tal modo, para alcançar o objetivo proposto, identificaram-se os atores sociais relevantes e investigou-se a sua leitura sobre o tema da pesquisa utilizando-se de entrevistas estruturadas. Os dados foram tratados de forma objetiva, considerando a resposta principal de cada entrevistado no sistema de análise quantitativo – descritivo, observando as informações na forma como elas aparecem nas respostas. Para cada grupo de atores traçou-se o perfil simplificado, contendo características de gênero, idade, escolaridade e para os catadores a frequência de suas atividades. Posteriormente, compararam-se os resultados observados em cada grupo conjuntamente, de forma que foi possível constatar que Barreiras é um município polo para a GRSU e a existência de cooperativa e associação de catadores foram considerados fatores importantes para a coleta seletiva. Porém, a falta de indústrias recicladoras e a dificuldade logística para a venda de recicláveis foram elencadas como variáveis limitantes. Mas políticas públicas na área da educação seriam alternativas para a recuperação de materiais, pois consolidaria a prática da coleta seletiva.

Biografia do Autor

Pollyana Ferreira da Silva, Universidade Federal de São Carlos

Engenheira Sanitarista e Ambiental. Mestre em Engenharia Urbana pela Universidade Federal de São Carlos.

Bernardo Arantes do Nascimento Teixeira, Universidade Federal de São Carlos

Professor doutor do Programa de Pós-graduação em Engenharia Urbana no Departamento de Engenharia Civil da Universidade Federal de São Carlos - UFSCar.

Prudente Pereira de Almeida Neto, Universidade Federal do Oeste da Bahia

Professor doutor associado I do Centro das Humanidades na Universidade Federal do Oeste da Bahia.

Downloads

Publicado

2019-10-03

Edição

Seção

Artigos