ESTUDO DE VIABILIDADE ECONÔMICA DE IMPLEMENTAÇÃO DE PISCINAS BIOLÓGICAS NO BRASIL

Autores

  • Adrielle Gonçalves Santos Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (Etec Guaracy Silveira)
  • Diego Barros Sindeaux Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (Etec Guaracy Silveira)
  • Guilherme Oliveira Teixeira da Silva Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (Etec Guaracy Silveira)
  • Josip Arrienti Eman Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (Etec Guaracy Silveira)
  • Pedro Henrique Silva da Luz Lobo Rodrigues Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (Etec Guaracy Silveira)
  • Claudionor Alves da Santa Rosa Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (Etec Guaracy Silveira)

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v8e32019325-351

Palavras-chave:

Piscinas Biológicas, Sustentabilidade, Balneabilidade, Viabilidade.

Resumo

A sociedade está cada vez mais se voltando para os processos naturais que não agridem o ambiente. Esta reforma socioambiental na maneira de pensar se encaixa perfeitamente nos processos construtivos de piscinas biológicas. As piscinas biológicas são o produto de ideias para a sustentabilidade no mercado nesta área, pois agradam tanto as questões financeiras, ecológicas e sociais, como as práticas para a sua implementação, uma vez que se diferenciam das piscinas convencionais no que tange ao processo de autodepuração sem a utilização de produtos químicos como o cloro. Para avaliar sua balneabilidade, a norma brasileira exige a consulta das resoluções 357/2005 e 274/2001 do CONAMA. Este trabalho tem como objetivo avaliar a viabilidade econômica de implementação das piscinas biológicas no Brasil. Conclui-se, que, para a implementação de piscinas biológicas no Brasil a viabilidade é comprovada com o menor custo de manutenção e o menor custo de implantação em relação às piscinas convencionais.

 

 

Downloads

Publicado

2019-10-03

Edição

Seção

Artigos