PRÁTICAS DE SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL EM PROPRIEDADES RURAIS

Autores

  • Luiz Henrique Natalli Universidade Estadual do Centro-Oeste - UNICENTRO
  • Lorimar Francisco Munaretto Universidade Federal de Santa Maria - UFSM campus Frederico Westphalen
  • Débora Cristina Bianchini Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Jairo Afonso Henkes Universidade do Sul de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v9e12020351-374

Palavras-chave:

Propriedade rural. Práticas de sustentabilidade.

Resumo

A sustentabilidade é a forma como os seres humanos devem agir perante a natureza, a fim de preservar seus recursos para as gerações futuras. Na agricultura, deve-se aliar a preservação com a interação social, alcançando benefícios como um todo. Assim, o presente estudo teve como objetivo verificar as práticas de sustentabilidade ambientais realizadas em propriedades rurais. De maneira específica, o estudo visou caracterizar os aspectos socioeconômicos das propriedades e seus proprietários; verificar quais as práticas de sustentabilidade ambiental são realizadas nas propriedades; identificar o nível de importância das práticas de sustentabilidade, e apresentar os motivos que estimulam a realização das práticas. Os resultados do estudo mostraram que 55% das propriedades realizam as práticas de sustentabilidade, 41% não realizam e 4% não se aplicam. As práticas mais utilizadas foram adubação orgânica, melhoramento e sob semeadura de pastagens. Os principais motivos que estimulam a realização das práticas foram a redução de custos, atendimento a legislação e maior produtividade. Por meio do estudo, concluiu-se que é de extrema importância a realização de práticas sustentáveis nas propriedades, tornando-as adequadas a legislação, trazendo benefícios, aumentando seus lucros e viabilizando a atividade.

Biografia do Autor

Luiz Henrique Natalli, Universidade Estadual do Centro-Oeste - UNICENTRO

Graduado em Engenharia Florestal, Mestre em Ciências Florestais pelo PPGF - UNICENTRO, Doutorando em Ciências Florestais - UNICENTRO. Atuando nas áreas de Resíduos de indústrias florestais, Tecnologia e utilização de produtos florestais, Gestão ambiental e Sustentabilidade, Logística reversa.

Lorimar Francisco Munaretto, Universidade Federal de Santa Maria - UFSM campus Frederico Westphalen

Graduado em Ciências Contábeis, Mestre e Doutor em Administração. Professor adjunto da UFSM campus Frederico Westphalen.

Débora Cristina Bianchini, Universidade do Estado de Santa Catarina

Engenheira Ambiental e Sanitarista pela Universidade Federal de Santa Maria
Mestra em Ciências Ambientais pela Universidade do Estado de Santa Catarina
Atuais linhas de pesquisa: Energias Renováveis, Energia de Biomassa Florestal, Avaliação do Ciclo de Vida, Eficiência Energética da Madeira, Viabilidade Econômica.

Jairo Afonso Henkes, Universidade do Sul de Santa Catarina

Engenheiro Agrônomo, graduado pela Universidade para o Desenvolvimento do Estado de Santa Catarina - UDESC (1986). Especialista em Administração Rural pela Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC (1996) e Mestre em Agroecossistemas pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC(2006). Doutorando em Geografia:Geografia Física e Estudos Ambientais na Universidade do Minho-Portugal. Atualmente é Coordenador do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental, (2008-Atual) Coordenador do Curso Superior de Tecnologia em Gestão do Agronegócio (Mar/2017-Atual) ambos na Unisul, Professor da Universidade do Sul de Santa Catarina - UNISUL,(2007-Atual) na Graduação nos Cursos de Tecnologia em Gestão Ambiental, Engenharia Ambiental, Agronegócios, Ciências Aeronáuticas, Turismo e Administração e nos Programas de Pós Graduação em Gestão Ambiental, Auditoria e Gestão Ambiental, Gestão e Direito Aeronáutico, Desenvolvimento de Negócios Internacionais, Gestão de Pessoas e em Segurança Pública e Editor da Revista Eletrônica Gestão & Sustentabilidade Ambiental. 

Downloads

Publicado

2020-04-20

Edição

Seção

Artigos