AVALIAÇÃO DA DISPOSIÇÃO IRREGULAR DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO MUNICÍPIO DE SANTO AUGUSTO/RS

Autores

  • Robson Evaldo Gehlen Bohrer Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - UERGS
  • Carlos Henrique Langner UERGS
  • Daniela Mueller de Lara Universidade Estadual do Rio Grande do Sul
  • Eduardo Lorensi de Souza Universidade Estadual do Rio Grande do Sul
  • Ramiro Pereira Bisognin Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - Uergs
  • Divanilde Guerra Universidade Estadual do Rio Grande do Sul
  • Danni Maisa da Silva Universidade Estadual do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v8e22019175-197

Palavras-chave:

Disposição inadequada, Saneamento básico, Logística reversa, Resíduos da construção civil

Resumo

A gestão dos resíduos sólidos é um dos fatores de grande relevânciasócioambiental, impondo ao poder público e a coletividade uma maior atenção, com vistas à manutenção da qualidade de vida. Segundo a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), cabe aos municípios a gestão integrada dos resíduos gerados em seu território, sendo responsabilidade também de seus geradores. Nesta perspectiva, o trabalho tem por finalidade, realizar uma avaliação dos pontos irregulares de disposição de resíduos sólidos no município de Santo Augusto/RS. Foram realizadas três saídas a campo, identificando locais de disposição com mais de 1m2, caracterizando-os como fixos ou móveis e determinando visualmente quais tipos de resíduos haviadispostos.Atravésde vistorias, foram identificados, 68 pontos de disposição irregular de resíduos, estando presentes: resíduos sólidos urbanos, da construção civil, de podas, volumosos e resíduos pertencentes à logística reversa. Uma particularidade em relação aos locais verificados é que grande parte dos depósitos se encontram próximos a vias públicas, em terrenos baldios e em Áreas de Preservação Permanente (APPs).A ausência de um sistema de recolhimento de resíduos da construção civil e alternativas para os resíduos de poda, juntamente com a falta de um sistema de coleta seletiva e cumprimento das etapas propostas no Plano de Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos, podem ter influência direta na situação constatada. Estas disposições evidenciam algumas lacunas da gestão municipal dos resíduos sólidos.

Biografia do Autor

Robson Evaldo Gehlen Bohrer, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - UERGS

Engenheiro Ambiental

Mestre em Tecnologia Ambiental

Doutor em Engenharia Civil - Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental

Prof. da Uergs

Carlos Henrique Langner, UERGS

Engenheiro Ambiental - Especialista em Gestão e Sustentabildiade Ambiental

Daniela Mueller de Lara, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul

Engenheira AmbientalMestre em Sistemas IndustriaisDoutora em Ciências Ambientais

Eduardo Lorensi de Souza, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul

Engenheiro Agrônomo

Mestre e Doutor em Ciências do Solo

Ramiro Pereira Bisognin, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - Uergs

Engenheiro  Ambiental,  Mestre  em  Tecnologia  Ambiental,  Professor.  UERGS

Divanilde Guerra, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul

Doutora em Fitotecnia

Professora Adjunta da Uergs

Danni Maisa da Silva, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul

Engenheira Agrônoma

Doutora em Ciências do Solo 

Professora Adjunta na Uergs.

Downloads

Publicado

2019-06-28

Edição

Seção

Artigos