WETLANDS CONSTRUÍDAS DE FLUXO VERTICAL COMO PÓS-TRATAMENTO DE REATOR RAHLF UTILIZANDO ÁGUAS RESIDUÁRIAS DE SUINOCULTURA

Autores

  • João Batista Bezerra Ito UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM RECURSOS HÍDRICOS
  • ALDECY DE ALMEIDA SANTOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM RECURSOS HÍDRICOS
  • MARGARIDA MARCHETTO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
  • EDUARDA CONCEIÇÃO OLIVEIRA

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v8e22019595-611

Palavras-chave:

Impactos ambientais, Helicônia Psittacorum, Pontederia Parviflora

Resumo

O objetivo desta pesquisa foi avaliar o desempenho de Wetlands construídas de Fluxo Vertical vegetadas com as macrófitas Helicônia Pisittacorum (WCHP) e Pontederia Parviflora (WCPP) e Wetlands Construídas de Fluxo Vertical Não Vegetado (WCNV), em escala piloto, na remoção de matéria orgânica e nutrientes, como pós-tratamento de Reator Anaeróbio Horizontal de Leito Fixo (RAHLF), utilizando-se águas residuárias da suinocultura da fazenda experimental da Universidade Federal de Mato Grosso. A metodologia consistiu de projetar e construir o RAHLF e o sistema de Wetlands construídas, em escala piloto, que foi instalado e monitorado na área do Centro Experimental de Hidráulica e Saneamento Ambiental (CEHISA), no Campus de Cuiabá/UFMT. Foram monitorados os efluentes brutos da suinocultura, o efluente tratado do reator RAHLF, e também foi monitorado o sistema de Wetlands construídas com Tempo de Detenção Hidráulica (TDH) de 5 a 10 dias. Os parâmetros analisados foram: temperatura, pH, Condutividade elétrica (CE), Oxigênio dissolvido (OD), Sólidos Totais Dissolvidos (STD), sólidos suspensos totais (SST), Cor, Turbidez, demanda bioquímica de oxigênio (DBO) e demanda química de oxigênio (DQO), Nitrogênio ( Nitrito, Nitrato e Nitrogênio Total), Fósforo (P), Sulfato, de acordo com os métodos estabelecidos pelo Standard Methods (APHA, 1998).  Os resultados obtidos demonstraram que houve remoção nas Wetlands vegetadas com a macrófita endêmica do pantanal brasileiro, a Pontederia Parviflora, com eficiências médias de 84-91%, para DBO5 e DQO,  e de 98-93-84% para Nitrito, Nitrato e NT, e de 93% para o Fósforo.

Biografia do Autor

João Batista Bezerra Ito, UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM RECURSOS HÍDRICOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL

RECURSOS HÍDRICOS

ALDECY DE ALMEIDA SANTOS, UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM RECURSOS HÍDRICOS

ENGENHEIRO SANITARISTA

DOUTOR EM ENGENHARIA CIVIL

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL

MARGARIDA MARCHETTO, UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO

FACULDADE DE ENGENHARIA E ARQUITETURA

PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM RECURSOS HÍDRICOS

EDUARDA CONCEIÇÃO OLIVEIRA

PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM RECURSOS HÍDRICOS

Downloads

Publicado

2019-06-28

Edição

Seção

Artigos