A GESTÃO DE BACIAS HIDROGRÁFICAS E OS CRITÉRIOS PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE PROJETOS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Autores

  • Vinicius Perez Dictoro Universidade Federal de São Carlos - UFSCar/Doutorando do programa de pós-graduação em Ciências Ambientais
  • Frederico Yuri Hanai Universidade Federal de São Carlos/Docente do departamento de Ciências Ambientais

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v8e220194-23

Palavras-chave:

Critérios de avaliação, gestão da água, educação ambiental

Resumo

Em tempos atuais, pode-se dispor de um grande facilitador para trabalhar a questão da educação ambiental na gestão de bacias hidrográficas, uma vez que os comitês de bacias hidrográficas (CBHs) disponibilizam recursos financeiros exclusivos, provenientes do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FEHIDRO) e da cobrança pelo uso da água, para a implementação de projetos de educação ambiental (EA). Dessa forma, o principal objetivo desse estudo foi identificar, analisar e discutir os critérios utilizados pelos CBHs no processo de avaliação e hierarquização das propostas de projetos de educação ambiental submetidas para financiamento e implementação pelos comitês de bacias hidrográficas do estado de São Paulo. O presente trabalho baseou-se no tipo de pesquisa exploratória, procedendo-se à identificação dos critérios utilizados no processo de seleção de propostas por 17 comitês de bacias hidrográficas do estado de São Paulo. Foram consultadas as deliberações de cada comitê de bacia hidrográfica e avaliados os critérios de análise e pontuação das propostas de projetos, classificando os critérios em dois grupos distintos: específicos para análise dos projetos (17 critérios) e protocolares (14 critérios). Assim, obteve-se um panorama geral de todos os critérios de avaliação utilizados pelos CBHs, concluindo que estes devem ser revisados e repensados, no sentido de aprimorar o processo de seleção de melhores projetos e atividades de educação ambiental, propiciando bases orientativas na elaboração de propostas de projetos e implementação de ações para a conservação e gestão da água, assim como promover a educação ambiental.

Biografia do Autor

Vinicius Perez Dictoro, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar/Doutorando do programa de pós-graduação em Ciências Ambientais

Departamento de Ciências Ambientais. Mestre em Ciências Ambientais pelo programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais da Universidade Federal de São Carlos, formado no curso de graduação Bacharelado em Gestão e Análise Ambiental pela Universidade Federal de São Carlos. Participa do grupo de Pesquisa SUSTENTA, sustentabilidade e gestão ambiental, da instituição UFSCar, e desenvolve pesquisa nas linhas: Sustentabilidade, Economia, Sociedade e Ambiente, e Gestão da Água.

Frederico Yuri Hanai, Universidade Federal de São Carlos/Docente do departamento de Ciências Ambientais

Docente do Departamento de Ciências Ambientais da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) do campus São Carlos-SP, no Curso de Bacharelado em Gestão e Análise Ambiental e nos Cursos de Mestrado e de Doutorado no Programa de Pós-graduação em Ciências Ambientais da UFSCar. Possui pós-doutorado pelo Instituto de Ciências e Tecnologias Ambientais da Universidade Autônoma de Barcelona, Espanha (ICTA/UAB) e pós-doutorado pelo Centro de Recursos Hídricos e Estudos Ambientais (CRHEA) da Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo (EESC/USP), é Doutor em Ciências da Engenharia Ambiental, Mestre em Hidráulica e Saneamento, Especialista em Educação Ambiental e Recursos Hídricos, Especialista em Ecoturismo, Educação e Interpretação Ambiental pela Universidade Federal de Lavras e Engenheiro pela Universidade de São Paulo (EESC/USP).

Downloads

Publicado

2019-06-28

Edição

Seção

Artigos