IMPLICAÇÕES SOCIOECONÔMICAS E AMBIENTAIS DO TURISMO NA ÁREA URBANA DE PRESIDENTE FIGUEIREDO – AMAZONAS

Autores

  • Katia Viana Cavalcante UFAM
  • Rute Holanda Lopes UFAM

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v6e32017313-330

Palavras-chave:

Economia Regional, Sustentabilidade, Desenvolvimento Econômico, Conservação da Biodiversidade.

Resumo

O município de Presidente Figueiredo-AM se destaca por seus recursos naturais, principalmente os cênicos e os hídricos. O turismo é uma das principais atividades econômicas do município e divide-se entre dois públicos principais que usufruem de seus atrativos: público regional e o público nacional e internacional. O turista estrangeiro é atraído pela pesca esportiva e o turista regional pelas cachoeiras e corredeiras próximas à área urbana. O objetivo desse trabalho é analisar as implicações econômicas e ambientais da atividade turística, destacando os aspectos positivos e negativos gerados pela recepção de turistas que se destina ao complexo turístico do Urubuí. A metodologia utilizada baseia-se no modelo tripé de Sachs onde são analisados os impactos ambiental, econômico e social, por meio de pesquisa documental, bibliográfica e de campo, com entrevistas e observação in loco. A atividade contribui na geração de emprego e renda e na melhoria da qualificação profissional. Entretanto, a dinâmica local sofre alteração social, econômica e ambiental gerando impactos que necessitam ser mitigados.

Biografia do Autor

Katia Viana Cavalcante, UFAM

Dra. em Desenvolvimento Sustentável pelo Centro de Desenvolvimento Sustentavel - CDS/UnB. 
Universidade Federal do Amazonas.

Rute Holanda Lopes, UFAM

Profa. Assitente da UFAM, Economista, Dra. em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia. UnB. Universidade Federal do Amazonas.

 

Downloads

Publicado

2017-11-09

Edição

Seção

Artigos