RECICLAGEM DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS EM FLORIANÓPOLIS/SC: um estudo de caso

Autores

  • Luisa Caurio Rodrigues Universidade Federal de Santa Maria
  • Solange Regina Marin UFSM
  • Samia Mercado Alvarenga Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v6e12017470-486

Palavras-chave:

Benefício Líquido Social do Reaproveitamento. Reciclagem. Resíduos Sólidos Urbanos

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo estimar os benefícios econômicos, sociais e ambientais que a reciclagem de resíduos sólidos urbanos propicia para o município de Florianópolis, no Estado de Santa Catarina. Para tanto, utilizou-se a metodologia de valoração ambiental indicada por Motta (2006), que obtém o Beneficio Líquido Social do Reaproveitamento (BLSR) advindo da reciclagem dos principais materiais presentes nos resíduos coletados. Dessa forma, verificou-se que o valor do BLSR médio estimado pelo preço de mercado não reflete o verdadeiro custo de oportunidade. Além disso, o estudo demonstra que a sociedade de Florianópolis poderia ter um ganho de R$ 32 milhões se todos os resíduos passíveis de reaproveitamento enviados para o aterro sanitário fossem encaminhados para a reciclagem. Contudo, apenas 13% desse valor são atualmente realizados. Apesar do custo elevado da coleta seletiva na cidade, comprovou-se que a reciclagem gera diversos benefícios e ganhos econômicos.

Biografia do Autor

Luisa Caurio Rodrigues, Universidade Federal de Santa Maria

Mestra em Ciências Economicas pela UFSM

Solange Regina Marin, UFSM

Coordenadora do Programa de Pós Graduação em Economia e Desenvolvimento

Samia Mercado Alvarenga, Universidade Federal de Santa Maria

Academica de Ciências Economicas

Downloads

Publicado

2017-05-10

Edição

Seção

Artigos