AS EMPRESAS INOVADORAS COMO PROMOTORES DE MUDANÇA ORGANIZACIONAL: ESTUDO DE CASO DA EMPRESA LENKE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL LTDA

Autores

  • Alexsandro da Silva UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA - UNISUL
  • João Carlos de Pellegrin de Souza UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA - UNISUL
  • Henrique Goedert Heiderscheidt UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA - UNISUL
  • José Baltazar Salgueirinho Osório de Andrade UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA - UNISUL

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v6e12017143-165

Palavras-chave:

Mudança organizacional, Aprendizagem organizacional, Inovação, Estudo de caso

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar o modo como as organizações inovadoras promovem a mudança organizacional, através do estudo de caso de uma empresa de automação sediada no sul do Estado de Santa Catarina. Para tanto, são articuladas contribuições de como se desenvolve o debate teórico sobre inovação e mudanças organizacionais, que possibilitaram identificar modelos inovadores, mapear as ações inovadoras na empresa estudada e identificar as ações estratégicas para adaptação às variáveis do ambiente. Inicialmente, apresentou-se a maneira como a estratégia tem sido abordada na literatura especializada e, em seguida, a evolução dos estudos sobre o tema.

 

Biografia do Autor

Alexsandro da Silva, UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA - UNISUL

Possui graduação em Direito pela Universidade do Sul de Santa Catarina (2011). Pós Graduação em Gestão e Direito Ambiental pela Faculdade Cidade Verde(2013). Pós graduação em Direito Constitucional Aplicado pela Faculdade de Direito Damásio de Jesus(2014). Bacharelando em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina (início 2013). Pós Graduação em Direito Penal e Processo Penal pela Faculdade de Direito Damásio de Jesus (2016). Pós Graduação em Gestão Pública pelo Instituto Federal de Santa Catarina (2016). Pós Graduando em Direito Tributário em Faculdade Estácio de Sá (início 2015). MBA Internacional em Gestão Executiva em Faculdade Damásio (início 2015). Mestrando em Administração pela Universidade do Sul de Santa Catarina (2016).

João Carlos de Pellegrin de Souza, UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA - UNISUL

Possui graduação em Direito pela Universidade do Sul de Santa Catarina (1996). Atualmente é advogado - ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA. Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Direito Público e Empresarial.Mestrando em Administração pela Universidade do Sul de Santa Catarina (2016).

Henrique Goedert Heiderscheidt, UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA - UNISUL

Possui graduação em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Santa Catarina(2011) e especialização em Auditoria e Perícia Contábil pela Universidade Católica Dom Bosco(2015). Atualmente é Contador da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Ciências Contábeis. Mestrando em Administração pela Universidade do Sul de Santa Catarina (2016).

José Baltazar Salgueirinho Osório de Andrade, UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA - UNISUL

Doutor em Ciência Política/Relações Internacionais pela Universidade de Sophia e Universidade Nova da Bulgária (1998), grau acadêmico revalidado pela Universidade Federal de Pernambuco. Professor permanente e Pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Administração e do Mestrado em Administração da Universidade do Sul de Santa Catarina. Fellow do Cambridge Centre for Energy, Environment and Natural Resource Governance (C-EENRG), Department of Land Economy University of Cambridge, Cambridge, Reino Unido. Líder do Grupo de Pesquisa em Eficiência Energética e Sustentabilidade (Greens), Unisul. Professor da Faculdade Cesusc, mantida pelo Complexo de Ensino Superior de Santa Catarina. Professor das Faculdades Energia de Administração e Negócios (FEAN). Foi Conselheiro Geral da Caixa Econômica e da Associação Mutualista do Montepio Geral (Portugal, 2001-2006). Conselheiro Geral da Fundação do Montepio (Portugal, 2003-2006). Diretor Executivo, junto da UNISUL das redes internacionais de pesquisa: JELARE - Consórcio de Universidades Européias e Latino-Americanas em Energias Renováveis (2008-2011) e REGSA - Consórcio de promoção da geração de energia renovável na América do Sul (2010-2014), financiados pela União Européia. Coordenador dos projetos de pesquisa LINKS 2015 - Linkages between energy, food and water consumption for Brazil in the context of climate change mitigation strategies e BRIDGE - Building Resilience In a Dynamic Global Economy: Complexity across scales in the Brazilian Food-Water-Energy Nexus financiados pela FAPESC/CONFAP (Brasil) e RCUK (Reino Unido). Membro dos Conselhos Científicos dos World Symposium in Sustainable Development at Universities (evento paralelo da Conferência Rio+20), do World Symposium on Climate Change Adaptation (WSCCA- 2015) e do Green Campus Summit. Pesquisador do The Cambridge Centre for Climate Change Mitigation Research (4CMR), University of Cambridge. Estágio pesquisa na Universidade de Cambridge (2015).

Downloads

Publicado

2017-05-10

Edição

Seção

Artigos