AVALIAÇÃO DA PERCEPÇÃO DOS USUÁRIOS PARA O USO RACIONAL E SUSTENTÁVEL DA ÁGUA EM PRÉDIO PÚBLICO ADMINISTRATIVO DO MUNICÍPIO DE RECIFE-PE.

Autores

  • Micaella Raíssa Falcão de Moura Universidade de Pernambuco/ Universidade Federal de Pernambuco
  • Simone Rosa da Silva ITEP-OS - Escola Politécnica da Universidade de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v5e22016165-174

Palavras-chave:

Conservação da água, Sustentabilidade hídrica, Percepção, Usuário, Prédio público.

Resumo

Em edifícios públicos brasileiros é possível observar, com frequência, atitudes de desperdício de água e ausência de manutenção das instalações hidráulicas.  Nessa perspectiva, tendo em vista o importante papel do governo em gerir os recursos naturais da nação, faz-se imprescindível que o poder público preze pelo uso sustentável da água, evitando despesas desnecessárias que seriam pagas com dinheiro dos contribuintes. Este artigo tem o objetivo de avaliar a percepção de usuários de água de um prédio público administrativo localizado no município de Recife, Pernambuco. Para tal, foram aplicados questionários abordando perguntas fechadas relacionadas ao uso racional da água e a hábitos dos usuários acerca do uso de torneiras, descargas e chuveiros presentes na edificação. Os resultados demonstraram, por exemplo, que mesmo não dispondo de conhecimentos técnicos a respeito do tema, muitos funcionários do prédio reconhecem a importância de se implementar medidas que visem à conservação da água. Os resultados permitiram ainda o cálculo do indicador de consumo per capita do edifício.

Biografia do Autor

Micaella Raíssa Falcão de Moura, Universidade de Pernambuco/ Universidade Federal de Pernambuco

Possui Mestrado em Engenharia civil pela Universidade de Pernambuco (Escola Politécnica)- Membro do Grupo de pesquisa em Recursos Hídricos da mesma Universidade (AQUAPOLI-UPE). Atualmente é discente de Doutorado em Recursos Hídricos pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Simone Rosa da Silva, ITEP-OS - Escola Politécnica da Universidade de Pernambuco

Engenheira Civil pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1989), Mestrado em Engenharia Civil pelo Instituto de Pesquisas Hidráulicas da UFRGS (1993) e doutorado em Engenharia Civil com ênfase em Recursos Hídricos e Tecnologia Ambiental pela Universidade Federal de Pernambuco (2006).

Downloads

Publicado

2016-11-16

Edição

Seção

Artigos