ANÁLISE DO DESEMPENHO DE MATERIAIS RECICLÁVEIS NO AQUECIMENTO DE ÁGUA POR MEIO DA ENERGIA SOLAR

Autores

  • Giuliana Chaves Moreira Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Jocelito Saccol de Sá Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-Rio-Grandense - campus Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v6e1201741-66

Palavras-chave:

Reaproveitamento, Energia, Baixo custo.

Resumo

É crescente a preocupação em buscar fontes energéticas renováveis visando à ampliação da oferta de energia para o desenvolvimento econômico e sustentável. O Brasil apresenta um significativo potencial para aproveitamento de energia solar, devido à grande radiação incidente sobre o território nacional. Os valores de irradiação solar global no Brasil são superiores aos da maioria dos países Europeus, onde existem inúmeros projetos para aproveitamento da energia solar difundidos, alguns realizados com incentivos governamentais. O objetivo desse trabalho foi avaliar composições de coletores solares de baixo custo (CSBC), por meio do uso de materiais recicláveis visando analisar o desempenho de cada configuração proposta no aquecimento de água para uso residencial. Foram confeccionados seis modelos de CSBC, e aferidas as temperaturas na saída de água quente de cada reservatório. Os modelos analisados apresentaram comportamento térmico semelhante e a temperatura média da água no interior dos reservatórios se manteve significativamente superior à temperatura média do ambiente. O maior aquecimento da água foi verificado no coletor constituído por placas de PVC (Coletor F), e o menor, no coletor construído somente por tubos de PVC pintados de preto (Coletor A).

Biografia do Autor

Giuliana Chaves Moreira, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Atualmente está realizando estágio no Pacific Institute atuando no Programa de Sustentabilidade Empresarial (Corporate Sustainability Program). Em 2016 realizou estágio na Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) em Roma (Itália), onde atuou na Divisão de Água e solo (Land and Water Division) com projetos relacionados ao uso eficiente de água na agricultura. Possui mestrado em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Atuou na área de pesquisas em "Previsões de níveis fluviais em tempo atual". Em 2013 concluiu graduação em Tecnologia em Saneamento Ambiental pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense - Campus Pelotas (RS). No ano de 2012, atuou como bolsista de iniciação científica (BIC/IFSUL) no projeto intitulado "Eficiência térmica de materiais recicláveis no aquecimento de água por meio da energia solar" . Em 2011, realizou estágio acadêmico no Departamento de Tratamento Divisão de Laboratório e Pesquisa da Estação de Tratamento de água Santa Bárbara do Serviço Autônomo de Saneamento de Pelotas, RS (SANEP), onde atuou na área de tratamento de água e efluentes.

Jocelito Saccol de Sá, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-Rio-Grandense - campus Pelotas

Possui graduação em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Pelotas (1999), Mestrado em IRRIGAÇÃO E DRENAGEM pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (2002) e Doutorado em Irrigação e Drenagem pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (2006). Atualmente é professor de ensino básico, técnico e tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-Rio-Grandense - campus Pelotas onde ministra as disciplinas de Irrigação e Drenagem, Hidráulica e Disposição Final de Resíduos. Coordenador pegagógico do Curso Superior de Tecnologia em Saneamento Ambiental e membro da Câmara de Pesquisa. Tem experiência na área de Engenharia Agrícola, com ênfase em Saneamento, Recursos Hídricos, Irrigação, Drenagem e Hidráulica

Downloads

Publicado

2017-05-10

Edição

Seção

Artigos