Poluição hídrica: poluição industrial no Rio dos Sinos-RS

Autores

  • Lourenço Algemiro de Oliveira
  • Jairo Afonso Henkes

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v2e12013186-221

Palavras-chave:

Urbanização, sustentabilidade ambiental, contaminação, efluentes, gerenciamento, intoxicações

Resumo

A Bacia Hidrográfica do Rio dos Sinos banha importantes cidades ao longo dos seus 190 km de extensão. No trecho superior predomina a atividade rural e há baixa densidade populacional e industrial. No trecho médio e inferior aumentam os processos de urbanização e industrialização, e em conseqüência, cresce a carga de poluição e contaminação hídrica, devido ao lançamento de efluentes sem o tratamento adequado, oriundos de esgotos domésticos e industriais. Na região metropolitana a alta concentração de poluentes e Matéria Orgânica (MO) provocam a diminuição do Oxigênio Dissolvido (OD) na água, causando a morte de animais aquáticos. Além disso, os efluentes industriais contêm metais pesados tais como, Cromo, Ferro, Níquel, Mercúrio e Cianetos, os quais podem causar intoxicações. Portanto, é fundamental a participação do poder público e da sociedade no gerenciamento dos recursos hídricos na Bacia do Rio dos Sinos com a finalidade de reduzir as emissões de efluentes e assim melhorar a qualidade da água para a população.

Biografia do Autor

Lourenço Algemiro de Oliveira

Acadêmico do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental – Unisul Virtual.

Jairo Afonso Henkes

Professor do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental e do Programa de Pós Graduação em Gestão Ambiental da Unisul. Mestre em Agroecossistemas. Especialista em Administração Rural. 

Downloads

Publicado

2013-06-12

Edição

Seção

Estudos de Caso