Devastação da cobertura vegetal nativa no bioma cerrado do Distrito Federal caracterizando a extinção de espécies da flora

Autores

  • Adriana Paparelli
  • Jairo Afonso Henkes

DOI:

https://doi.org/10.19177/rgsa.v1e22012241-256

Palavras-chave:

Cerrado, Distrito Federal, Flora, Devastação, Sustentabilidade ambiental

Resumo

O presente estudo foi desenvolvido para detectar os impactos causados no meio ambiente do Cerrado no Distrito Federal, ocasionados pelas ações antrópicas, atra-vés de pesquisas relacionadas a esse assunto. A análise da vegetação da cobertura vegetal original demonstra que já foi destruída em sua maioria por práticas agrícolas, parcelamento do solo, exploração mineral, desmatamento para uso em carvoarias, queimadas sazonais e o crescimento urbano não planejado. Os estudos de indicam que o Cerrado deverá desaparecer até 2030, sendo a taxa anual de desmatamento no bioma é alarmante. Foram observadas no Distrito Federal, as áreas mais críticas são as Áreas de Proteção Ambiental (APA) do Paranoá, do São Bartolomeu, do Descoberto e do Cafuringa que abrigam a maior parte dos condomínios e parcela-mentos irregulares do solo. Diante desse quadro torna-se necessárias medidas ur-gentes em relação a recuperação,  preservação e desenvolvimento sustentável pelo Governo Federal em conjunto com o Setor Empresarial, Sociedade Civil e as Orga-nizações envolvidas.

Biografia do Autor

Adriana Paparelli

Acadêmica do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental – Unisul Virtual.

Jairo Afonso Henkes

Professor do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental e do Programa de Pós Graduação em Gestão Ambiental da Unisul. Mestre em Agroecossistemas. Especialista em Administração Rural.

Downloads

Publicado

2012-12-07

Edição

Seção

Estudos de Caso